Geral

Secretaria de Saúde divulga nota alertando sobre Febre Maculosa em MS

A secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou esta semana uma nota alertando sobre o risco do contágio da Febre Maculosa. A maior incidência da doença é na primavera e no verão. Em mato Grosso do Sul foram registrados um caso da doença em 2012 e um em 2013. No ano passado o Brasil registrou […]

Arquivo Publicado em 06/02/2014, às 15h04

None

A secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou esta semana uma nota alertando sobre o risco do contágio da Febre Maculosa. A maior incidência da doença é na primavera e no verão.

Em mato Grosso do Sul foram registrados um caso da doença em 2012 e um em 2013. No ano passado o Brasil registrou 67 casos confirmados da doença e 25 mortes.

O documento explica que a Febre Maculosa é uma doença re-emergente, infecciosa aguda, de gravidade variável causada por bactéria do gênero Rickettsia rickessi transmitida por carrapatos infectados que se hospedam em animais como a capivara.

A febre maculosa surgiu pela primeira vez no Brasil em 1920 e foi incluída na Lista Nacional de Doenças de Notificação Compulsória, do Ministério da Saúde. A sua alta taxa de letalidade, que vai de 40% a 80%, está relacionado a seu difícil diagnóstico, principalmente na fase inicial da doença.

Febres repentinas, cefaleia são uns dos sintomas da doença.

O documento alerta que por se tratar de uma doença grave, todo caso suspeito de Febre Maculosa requer notificação compulsória e investigação. Um caso pode significar a existência de um surto, o que impõe a adoção imediata de medidas de controle.

Jornal Midiamax