Geral

Reviva Centro poderá incluir serviço de vans rápidas para evitar problemas no centro

Preocupações com o trânsito e fluxo de clientes, em períodos de obras, e até a implantação de um serviço de transporte rápido de passageiros. Estes são alguns dos pontos tratados durante reunião do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, com comerciantes na manhã desta quinta-feira. O foco principal da conversa foi o projeto Reviva Centro, […]

Arquivo Publicado em 27/03/2014, às 14h04

None
1435921142.jpg

Preocupações com o trânsito e fluxo de clientes, em períodos de obras, e até a implantação de um serviço de transporte rápido de passageiros. Estes são alguns dos pontos tratados durante reunião do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, com comerciantes na manhã desta quinta-feira.

O foco principal da conversa foi o projeto Reviva Centro, que envolve uma série de obras, mudanças e melhorias na região central. O prefeito recebeu apoio dos comerciantes para dar andamento à proposta, porém apresentaram uma lista de observações e detalhes que causam preocupação a quem mantém comércios no centro.

A principal delas é com relação ao trânsito na Rua 14 de Julho. Com o calçadão, o número de faixas de rolamento será reduzido, com menos lugares para estacionar.

Neste caso, a primeira sugestão apontada é utilizar o estacionamento da Feira Central, localizado na região da Esplanada Ferroviária. E, a partir dali, viabilizar um sistema público de transporte utilizando vans para levar o público até o calçadão da 14.

Olarte gostou da ideia. Ele acredita que os veículos poderiam fazer o trajeto a cada cinco ou dez minutos. Além disso, avalia que o custo do serviço de estacionamento e deslocamento, somado, seja inferior ao cobrado pelo uso dos parquímetros, atualmente em R$ 1,50 a hora.

Comerciantes também pediram que seja estudada uma solução para evitar tapumes diante das lojas durante as obras do calçadão. A categoria teme eventuais prejuízos neste período que, para começar, ainda depende da liberação de empréstimo de US$ 56 milhões.



Jornal Midiamax