Geral

Projeto Integrar é apresentado por junta Comercial de Mato Grosso do Sul

A Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (JUCEMS), apresentou nesta sexta-feira (21), o Projeto Integrar, que desburocratiza o registro de empresas.A iniciativa implanta a Rede Nacional para Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), que estabelece diretrizes para simplificar procedimentos e integrar órgãos federais, estaduais e municipais envolvido...

Arquivo Publicado em 22/02/2014, às 14h46

None
232408004.JPG

A Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (JUCEMS), apresentou nesta sexta-feira (21), o Projeto Integrar, que desburocratiza o registro de empresas.A iniciativa implanta a Rede Nacional para Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), que estabelece diretrizes para simplificar procedimentos e integrar órgãos federais, estaduais e municipais envolvidos no processo de abertura, funcionamento e baixa de empresas.


Para o vice-presidente do SesconMS (Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas de Mato Grosso do Sul), contabilista Roberto Amorim, o projeto é esperado há muito tempo pelos profissionais e empreendedores. “Esse projeto vai dar mais agilidade na abertura de uma empresa, com o sistema o empresário ou contador vai em um único lugar centralizado, no caso a JUCEMS”, declarou.


De acordo com o presidente da JUCEMS, Wagner Bertoli, o projeto ainda está em fase de implantação, será obrigatório a partir do dia 11 de março. “Hoje convidamos, os contadores, advogados, SEBRAE, Receita Federal, para apresentar esse trabalho que está certo em Minas e pode dar certo aqui, o objetivo da Junta é simplificar, unificar o trabalho”, explicou.


O Projeto Integrar busca compatibilizar e integrar procedimentos, evitar a duplicidade de exigências, garantir a linearidade do processo, oferecer entrada única para dados cadastrais e documentos, compartilhar informações entre os órgãos, como Prefeitura, Receita Federal, Secretaria de Fazenda, Corpo de Bombeiros, Secretaria do Meio Ambiente, entre outras.


Segundo o presidente do CRC-MS (Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso do Sul), Ruberlei Bulgarelli, o projeto tem tudo para dar certo, dependendo da adesão de todos os órgãos. “É o ponta pé inicial, buscamos por isso há muito tempo, falta muita coisa ainda, mas tem tudo para dar certo, depende do órgãos agora, isso beneficia na simplicidade e no tempo”, disse.


O sistema foi desenvolvido em Minas Gerais, e já foi implantado no Distrito Federal e em mais seis estados, como Tocantins, Paraná, Rio Grande do Sul , Ceará, Góias e Mato Grosso do Sul. O Projeto Integrar foi criado pela JUCEMG, com apoio do SEBRAE e DREI, chega ao Mato Grosso do Sul através da JUCEMS com apoio do SEBRAE/MS.

Jornal Midiamax