Geral

Professores reclamam e Sesau diz que não tem vacina suficiente para atender à demanda

A redação do Midiamax recebeu reclamações de professores da rede municipal que procuraram postos de saúde em Campo Grande para receber a vacina de imunização contra a gripe H1N1, mas não foram atendidos. De acordo com a assessoria de comunicação da Sesau (Secretaria de Saúde) de Campo Grande  os professores têm o direito de receber […]

Arquivo Publicado em 09/06/2014, às 14h45

None


De acordo com a assessoria de comunicação da Sesau (Secretaria de Saúde) de Campo Grande  os professores têm o direito de receber a vacina contra o vírus H1N1, mas que eles não poderão ser vacinados nessa campanha, que vai até o dia 15 de junho,a não ser que façam parte do grupo de risco.

Segundo a assessoria, a campanha que encerra no dia 15 é de âmbito nacional sendo que as vacinas são encaminhadas pelo Ministério da Saúde. Para cumprir com a legislação recente, a Prefeitura terá de adquirir no mercado as vacinas.

A informação é de que não há vacinas suficientes para atender à demanda específica para os professores municipais.“A Secretaria de Saúde está se estruturando para fazer licitação e conseguir as vacinas no mercado. Nós faremos a vacinação nos professores, mas não nessa campanha”, explica Gildo.

Lei estadual

Os professores têm o direito de receber a vacina, conforme projeto de Lei 095, de 2014, do deputado Pedro Kemp (PT), aprovado em 28 de maio, que estende a vacinação contra o vírus H1N1 aos servidores da educação. A proposta altera e acrescenta dispositivos à Lei Estadual 3.829, de 23 de dezembro de 2009.

Grupo de risco

Grávidas, população com comorbidade (com hipertensão, rinite, alergia e outras doenças) e crianças de 5 anos a 10 anos são consideradas grupo de risco e devem procurar uma UBS (Unidade Básica de Saúde) para garantir a imunização contra a gripe H1N1. A vacinação terá início nesta segunda-feira (9) e vai até o dia 15, das 7 às 11 horas e das 13 às 17 horas.

As pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, devem apresentar prescrição médica quando forem se vacinar, além da carteirinha de vacinação e o prontuário do SUS. Quem já é cadastrado em programas de controle das doenças crônicas do SUS deve se dirigir aos postos em que estão cadastrados para receber a vacina.

Imunização

A vacina protege contra três subtipos do vírus da gripe (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). A criação de anticorpos contra a doença ocorre entre duas e três semanas após a aplicação da dose e, por isso, a campanha de vacinação é marcada para antes do inverno, quando acontece a maior circulação da gripe.



(Matéria alterada às 14h20 para correção de informações)

Jornal Midiamax