Geral

Primeiro comandante da Base Aérea de CG, pai de Heloisa Périssé fez missa no ar na Capital

Pouca gente sabe, mas o pai da atriz global Heloisa Périssé foi o primeiro comandante da Base área de Campo Grande. Brigadeiro Agostinho Cesar Perlingeiro Perissé serviu na Capital de 22 de janeiro de 1971 a 27 de dezembro de 1973. Nesses dois anos de serviços ele movimentou a cidade e fez feitos até hoje […]

Arquivo Publicado em 31/05/2014, às 15h57

None
827978787.jpg

Pouca gente sabe, mas o pai da atriz global Heloisa Périssé foi o primeiro comandante da Base área de Campo Grande. Brigadeiro Agostinho Cesar Perlingeiro Perissé serviu na Capital de 22 de janeiro de 1971 a 27 de dezembro de 1973. Nesses dois anos de serviços ele movimentou a cidade e fez feitos até hoje nunca realizados.

O pioneiro deixou muitas histórias para contar, e recortes em jornais que são guardados até hoje como relíquias. Historiador da Base Aérea, o suboficial Carlos Alberto de Carvalho, mostra o álbum de fotografias feito pelo próprio Perissé.

Nas fotos antigas, algumas já manchadas pelo tempo, estão os registros da época do brigadeiro. A Miss Brasil, Abelardo Barbosa, o famoso Chacrinha, Manuel de Nóbrega, pai de Carlos Alberto de Nóbrega, da Praça é Nossa, são algumas das visitas ilustres que o comandante recebeu.

“Ele gostava muito de festa, de movimento, e estava sempre inventando alguma coisa. Até hoje ninguém nunca foi como ele”, diz Carlos Alberto.

Na memória dos livros de registro, ela mostra o grande feito do brigadeiro. A realização da primeira e única missa aérea realizada no país. “Foram dois aviões Bufálos, um com o arcebispo dom Antônio Barbosa e seus assistentes e outro com a liturgia católica”, conta.

Carlos Alberto diz que os aviões percorreram cerca de 400 quilômetros, toda a extensão da cidade, abençoando do céu da Capital Morena. “Foram cerca de 45 minutos de missa sobre o município. Um ato inédito que ninguém repetiu”, diz.

Heloisa Périssé

Ainda no álbum de fotografias, uma das fotos se destaca a atriz que após uma década em cartaz com a peça Cócegas, volta a Campo Grande, para apresentar o monólogo “E foram, quase, felizes para sempre”.

O espetáculo é o primeiro escrito e encenado pela atriz. A apresentação será realizada no próximo sábado (7), às 21horas, e no domingo (8), às 19 horas, no Teatro Glauce Rocha, na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

A peça é anunciada como “uma reflexão inteligente e divertida sobre casamento”. No palco, Heloisa encena 15 personagens. Conforme a divulgação, a ideia do espetáculo é apresentar ao público diversas maneiras de enxergar um relacionamento.

Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 100,00 (setor A) e R$ 80,00 (setor B), no primeiro piso do Shopping Campo Grande, em frente da Riachuelo. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3326-0105.

Jornal Midiamax