Prefeitura discute revitalização do Centro com lojistas

A Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e o Conselho Comunitário de Segurança da Região Central se reuniram nesta quinta-feira (31) com agentes da Prefeitura de Campo Grande para a primeira reunião que pretende solucionar as questões relativas à área central do município, com a criação do Grupo […]
| 01/08/2014
- 01:22
Prefeitura discute revitalização do Centro com lojistas

A Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e o Conselho Comunitário de Segurança da Região Central se reuniram nesta quinta-feira (31) com agentes da Prefeitura de Campo Grande para a primeira reunião que pretende solucionar as questões relativas à área central do município, com a criação do Grupo Técnico (GT) do Plano de Revitalização do Centro de Campo Grande.

Contudo, questões prioritárias como a dos estacionamentos e da publicidade no Centro não chegaram a entrar na pauta da primeira reunião. “Essas questões serão debatidas na próxima reunião, a ser definida nos próximos dias”, informou a assessoria.

Os encontros acontecerão quinzenalmente e com temáticas específicas até que sejam estabelecidas soluções.

O diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano, Marcos Cristaldo, afirmou que está na hora de começar a atualizar o plano. “Eu entendo que a conclusão seria uma revisão do Plano de Revitalização do Centro, já está na hora de começarmos as tratativas para suas atualizações, como determina a lei”, evidenciou.

Já o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, João Alberto Borges dos Santos, disse que o consenso da maioria, da coletividade, é que vai mandar. “Vamos criar um plano de trabalho para traçar metas”, ressaltou

Luiz Afonso Ribeiro Assumpção, representante da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, abordou a questão da necessidade de que o projeto tenha embasamento e preocupação com os aspectos antropológicos e sociais, considerando as interferências diretas na vida da comunidade.

O GT é constituído por representantes da população, comerciantes e do executivo para, de maneira igualitária, ampliar as conversações e definir as adaptações necessárias ao planejamento da região central.

Participaram do encontro o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Planurb) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), proponentes do debate, participaram da mesa a Fundação Municipal de Cultura (Fundac); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN-MS); Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul (FCMS), Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG); Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e o Conselho Comunitário de Segurança da Região Central.

Veja também

Fenômeno foi constatado na galáxia Grande Nuvem de Magalhães

Últimas notícias