PF realiza operação em cinco Estados e prende dois em Mato Grosso do Sul

Equipes da PF (Polícia Federal) de Londrina, no Paraná, realizou na manhã desta terça-feira (12) a Operação Urutau em cinco Estados brasileiros, sendo em Paraná, São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Foram cumpridos nove mandados de prisão, 13 de busca e apreensão domiciliar e 42 de busca e apreensão de veículos […]
| 12/08/2014
- 20:20
PF realiza operação em cinco Estados e prende dois em Mato Grosso do Sul

Equipes da PF (Polícia Federal) de Londrina, no Paraná, realizou na manhã desta terça-feira (12) a Operação Urutau em cinco Estados brasileiros, sendo em Paraná, São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Foram cumpridos nove mandados de prisão, 13 de busca e apreensão domiciliar e 42 de busca e apreensão de veículos expedidos pela 1ª Vara Federal de Umuarama, no Paraná.

Em Mato Grosso do Sul foram detidas duas pessoas, sendo uma em Amambai e outra em Ponta Porã. Em Umuarama (PR) e Seringueiras (RO) outras duas. Já em São Paulo (SP), Santo André (SP) e Ji-Paraná (RO) mais uma pessoa. Em Rondonópolis (MT) houve apenas um mandado de prisão e apreensão.

A ação é para deter pessoas suspeitas de fazerem parte da organização criminosa investigada e principais responsáveis pelas constantes remessas de maconha. De acordo com a assessoria da PF, as investigações tiveram início em março de 2014, quando foi identificado um grupo de pessoas residentes em Umuarama que estariam utilizando ônibus e caminhões para transportar grandes remessas de maconha escondidas em fundos falsos enviadas de Mato Grosso do Sul, e grandes remessas de cocaína enviadas de Rondônia para os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Foi identificada uma ampla rede internacional de tráfico de drogas, operando a partir de Umuarama, movimentando grandes quantidades de maconha, cocaína, munições e armas de fogo com o objetivo de interná-las em território brasileiro pela fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul, e da Bolívia com Rondônia, distribuindo as drogas, munições e armas para os grandes centros consumidores, com destaque para a região sudeste. 

 Umuarama servia como local de residência de membros da quadrilha e ponto de fornecimento e apoio logístico para a atuação da organização, que recrutava os motoristas e batedores em Umuarama para buscarem as drogas na fronteira e transportá-las até os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Durante as investigações outras três pessoas de Umuarama foram presas transportando drogas. Sessenta policiais federais estão cumprindo, simultaneamente, os mandados judiciais nos diferentes Estados.

Veja também

Fenômeno foi constatado na galáxia Grande Nuvem de Magalhães

Últimas notícias