Geral

Páscoa deve movimentar R$ 108,8 milhões em compras em Mato Grosso do Sul

A economia em Mato Grosso do Sul deve registrar um movimento em compras nesta Páscoa no aporte de R$ 108,8 milhões, segundo levantou a Federação do Comércio do Estado (Fecomércio-MS). O valor é superior ao registrado na celebração do ano passado, quando foram registrados R$ 107,4 milhões em compras. A pesquisa é feita em 13 […]

Arquivo Publicado em 08/04/2014, às 19h40

None

A economia em Mato Grosso do Sul deve registrar um movimento em compras nesta Páscoa no aporte de R$ 108,8 milhões, segundo levantou a Federação do Comércio do Estado (Fecomércio-MS).

O valor é superior ao registrado na celebração do ano passado, quando foram registrados R$ 107,4 milhões em compras. A pesquisa é feita em 13 cidades e aponta Ponta Porã como o local em que os consumidores pretendem gastar mais por presente: em média R$ 133,00.

O valor médio do presente no Estado ficou em R$ 77,00. A maioria revelou que farão compras nos supermercados, em vez de lojas ou shoppings e que a preferência de 56% dos entrevistados é pagar o presente em dinheiro.

As compras no cartão de crédito ficaram em segundo lugar, com 23% da preferência dos entrevistados e no débito (15%) por último. A marca é o principal item levado em conta, segundo a pesquisa e as promoções em segundo.

Ovo x bombom

A pesquisa, que também é realizada em parceria com a Universidade Anhanguera-Uniderp e Fundação Manoel de Barros, também mostra que a preferência ainda é por ovos de Páscoa para 53% dos entrevistados.

As caixas de bombom serão a escolha de 22% e, as barras de chocolate, serão de 12%. Os ovos caseiros serão opção de 8% dos entrevistados. “Estimamos que as atividades informais vão movimentar cerca de R$ 8,7 milhões”, afirmou o presidente da Fecomércio-MS Edison Araújo.

Pescado

A pesquisa também mostra que o peixe estará presente na mesa de quase 56% dos entrevistados. O Pintado é a escolha de 23%, seguido Pacu (21%) e do Dourado (10%). O preferido dos peixes secos é o bacalhau para 19%.

Jornal Midiamax