Geral

Para protestar, CNM convoca prefeituras a fecharem as portas no dia 11 de abril

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) confirmou a Mobilização Permanente para o dia 11 de abril. A entidade convidou as prefeituras a fecharem as portas e os prefeitos a levarem os servidores e munícipes até as capitais do estado. O objetivo é protestar contra a crise vivida pelos municípios em decorrência do corte de recursos […]

Arquivo Publicado em 28/01/2014, às 16h35

None

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) confirmou a Mobilização Permanente para o dia 11 de abril. A entidade convidou as prefeituras a fecharem as portas e os prefeitos a levarem os servidores e munícipes até as capitais do estado. O objetivo é protestar contra a crise vivida pelos municípios em decorrência do corte de recursos federais.


Segundo o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, caberá às entidades estaduais organizarem este movimento com o apoio das associações microrregionais de Municípios. “O objetivo da paralisação é denunciar a situação que os Municípios brasileiros enfrentam de igual maneira”, explicou o presidente. A meta é levar ao menos um ônibus de cada região para a capital.


O presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), Douglas Figueiredo (PSDB), já havia alertado no início do ano em relação ao prejuízo que os municípios deverão enfrentar neste ano em decorrência das medidas econômicas do governo federal. Segundo ele, estas medidas reduzem os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) mês a mês.


“2013 foi de extrema dificuldade por conta do encolhimento das receitas municipais, as prefeituras foram prejudicadas em decorrência de vários fatores. A redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) teve reflexo negativo nas finanças públicas, porque o tributo compõe o FPM juntamente com o Imposto de Renda”, afirmou Douglas.

Jornal Midiamax