O papa Francisco renovou para os próximos cinco anos a comissão de cardeais que vigia as atividades do Instituto para as Obras Religiosas (IOR), conhecido como Banco do Vaticano.

A nova comissão será formada pelo arcebispo de Viena, Dom Christoph Schönborn; pelo arcebispo de Toronto, Dom Thomas Christopher Collins; pelo presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Interreligioso, Dom Jean-Louis Tauran; pelo arcipreste da Basílica papal Santa Maria Maior, Dom Santos Abril y Castelló; e pelo Secretário de Estado do Vaticano, Dom Pietro Parolin.

A comissão tem como objetivo acompanhar todas as movimentações financeiras do IOR, que já foi alvo de investigações por suposta lavagem de dinheiro.