Papa Francisco enviou telegrama a Xi Jinping antes de sobrevoar a China

O papa enviou nesta quinta-feira seus “melhores desejos” ao presidente da China, Xi Jinping, e à população do país em um telegrama enviado pouco antes de o avião em que viajava para Coreia do Sul sobrevoasse pela primeira vez a potência asiática. “Antes de entrar no espaço aéreo chinês, estendo meus melhores desejos a sua […]
| 14/08/2014
- 14:42
Papa Francisco enviou telegrama a Xi Jinping antes de sobrevoar a China

O papa enviou nesta quinta-feira seus “melhores desejos” ao presidente da China, Xi Jinping, e à população do país em um telegrama enviado pouco antes de o avião em que viajava para Coreia do Sul sobrevoasse pela primeira vez a potência asiática.

“Antes de entrar no espaço aéreo chinês, estendo meus melhores desejos a sua excelência (Xi Jinping) e a seus concidadãos, e invoco bênçãos divinas de paz e bem-estar a toda a nação”, disse o pontífice no habitual telegrama que envia aos países que sobrevoa, revelou o jornal oficial chinês “Global Times”.

O fato de Pequim aprovar a rota sobre seu espaço aéreo do avião papal foi interpretado como um sinal de relaxamento das tensas relações entre China e Vaticano, já que em uma viagem semelhante à Coreia do Sul em 1989 esse roteiro foi negado a João Paulo II.

Existem na China entre oito e 12 milhões de católicos, segundo dados do Vaticano, divididos entre os pertencentes à Igreja oficial (“Patriótica”) – controlada pelo governo comunista – e a clandestina, em comunhão com Roma e perseguida por Pequim.

O Vaticano e a China não mantêm relações diplomáticas desde 1951, depois de Pio XII excomungar dois bispos designados pelo governo chinês, que por sua vez expulsou o núncio apostólico, que se estabeleceu na ilha de Taiwan.

Para retomar as relações diplomáticas, Pequim exige que o Vaticano rompa antes com Taiwan e não “interfira” nos assuntos internos chineses.

No entanto, alguns católicos chineses foram até Coreia do Sul para acompanhar a visita do papa, embora não tenha havido viagens organizados por igrejas locais.

O papa Francisco chegou hoje a Seul, onde foi recebido pela presidente sul-coreana Park Geun-hye, para uma visita de cinco dias, a sua primeira à Ásia.

Últimas notícias