Geral

Nem a bolha salvou Federer. Nadal bate ‘freguês’ e decide na Austrália

Rafael Nadal entrou em quadra com um enorme ferimento na mão esquerda diante de um Roger Federer ‘voando’, com elevado nível de exibição que não apresentava há tempos. Hora de encerrar a freguesia? Que nada. Com força física e mental impressionantes, o espanhol saiu mais uma vez vencedor sobre seu maior rival e está na […]

Arquivo Publicado em 24/01/2014, às 16h14

None

Rafael Nadal entrou em quadra com um enorme ferimento na mão esquerda diante de um Roger Federer ‘voando’, com elevado nível de exibição que não apresentava há tempos. Hora de encerrar a freguesia? Que nada. Com força física e mental impressionantes, o espanhol saiu mais uma vez vencedor sobre seu maior rival e está na final do Aberto da Austrália.

A partida terminou com mais uma vitória de Nadal por 3 sets a 0, com parciais de 7-6 (7-4), 6-3 e 6-3. Na decisão o espanhol terá mais um suíço pela frente, Stanislas Wawrinka, que venceu Tomas Berdych na semi e chegou a sua primeira final de Grand Slam.

Nadal segue invicto contra Federer desde que voltou às quadras em 2013, acumulando cinco vitórias consecutivas sobre o rival. Em Grand Slams, o suíço não consegue derrotar o espanhol desde 2007, quando conquistou Wimbledon em uma histórica partida de cinco sets.

Tudo dava a entender de que essa escrita seria quebrada nesta semifinal de Aberto da Austrália. Federer vinha de grandes atuações sobre Jo-Wilfried Tsonga e Andy Murray e parecia ter reencontrado o bom desempenho que o fez dominar o circuito durante anos.

Já Nadal sofria com uma enorme bolha na mão esquerda que reduziu seu desempenho em jogos anteriores. O próprio espanhol admitiu que seu saque estava prejudicado devido às dores no local e se submeteu, em vão, a tratamentos especiais para acelerar a cicatrização do ferimento.

O que se viu em quadra, porém, foi uma repetição dos duelos anteriores entre os dois tenistas. Federer sofreu com as devoluções, errou muito e se mostrou irritado em diversos momentos. Forte mentalmente, Nadal mostrou consistência nos momentos cruciais do jogo para sair mais uma vez vencedor.

O primeiro set foi extremamente equilibrado, com os tenistas confirmando seus serviços e levando a partida para o tie-break. Nadal, porém, conseguiu a quebra logo nos primeiros pontos, abriu vantagem confortável e garantiu a vitória na parcial.

A situação ameaçou mudar no início do segundo set, quando Nadal solicitou atendimento médico e passou quase quatro minutos cuidando da bolha na mão. As dores, porém, não afetaram o rendimento do espanhol. Após Federer salvar doisbreak points no serviço anterior, o espanhol finalmente conseguiu a quebra no sexto game e fechou a parcial por 6-3.

O terceiro set foi o de maior instabilidade dos dois tenistas. Se o rendimento do saque de Nadal caiu, muito provavelmente resultado das dores na mão, Federer cometeu muitos erros, alguns deles difíceis de acreditar. Com três quebras contra uma do suíço, o espanhol garantiu a vitória e impediu uma inédita final suíça.

Jornal Midiamax