Geral

Navio australiano não consegue detectar novos sinais de suposta caixa-preta

Angus Houston, que coordena as buscas no Índico, disse que a operação de buscas por avião malaio está em momento crítico Um navio australiano que captou sinais eletrônicos possivelmente emitidos pela caixa-preta do avião malaio desaparecido há um mês não conseguiu detectar outros “bips”, e o tempo está se esgotando, disseram autoridades nesta terça-feira (8). […]

Arquivo Publicado em 08/04/2014, às 12h08

None
1856226035.jpg

Angus Houston, que coordena as buscas no Índico, disse que a operação de buscas por avião malaio está em momento crítico

Um navio australiano que captou sinais eletrônicos possivelmente emitidos pela caixa-preta do avião malaio desaparecido há um mês não conseguiu detectar outros “bips”, e o tempo está se esgotando, disseram autoridades nesta terça-feira (8).

Domingo: Sinais captados no Índico são ‘animadores’

Angus Houston, diretor da agência australiana que coordena as buscas no oceano Índico, disse que a operação está num momento crítico, porque as baterias que alimentam os pulsos eletrônicos teoricamente já chegaram ao fim da sua vida útil, estimada em 30 dias.

Um equipamento norte-americano transportado pela embarcação australiana Ocean Shield detectou no fim de semana dois sinais eletrônicos consistentes com as emissões das caixas-pretas. O primeiro sinal durou mais de duas horas, e o outro, cerca de 13 minutos.

Segundo Houston, essa é a melhor pista sobre a localização do avião, mas as tentativas de determinarem sua origem com maior precisão fracassaram até agora.

“Se não recebermos mais transmissões, temos uma área razoavelmente grande para perseguir no fundo do oceano, e isso demorará muitíssimo. É um trabalho muito lento, extenuante.”

Jornal Midiamax