Geral

Na volta da ‘Marcha para Jesus’, usuários se revoltam com falta de ônibus e invadem PeGFácil

Populares invadiram na noite desta terça-feira (26) a Estação PeGFácil Shopping Campo Grande. O tumulto começou por volta das 21 horas e foi causado, segundo alguns passageiros, pela falta de ônibus que fazem a linha do Parque das Nações Indígenas ao Centro da Capital. A Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano)  de Campo […]

Arquivo Publicado em 27/08/2014, às 11h39

None
1778403564.jpg

Populares invadiram na noite desta terça-feira (26) a Estação PeGFácil Shopping Campo Grande. O tumulto começou por volta das 21 horas e foi causado, segundo alguns passageiros, pela falta de ônibus que fazem a linha do Parque das Nações Indígenas ao Centro da Capital. A Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano)  de Campo Grande informou que não foi avisada, pela Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), sobre o evento evangélico “Marcha para Jesus”, que aconteceu nesse feriado.

De acordo com a passageira, Darlene Cristina de Souza, os ônibus demoravam mais de 40 minutos para chegar à estação. “Tinha muita gente para pouco carro. Com isso, todos começaram a pular as catracas. Foi um tumulto, nunca vi nada assim”, ressalta.

Para uma vendedora que usa frequentemente a mesma linha, mas prefere não ser identificada, no dia em que há grandes shows é preciso passar ônibus a cada 10 minutos para conseguir suprir a quantidade de passageiros que transita no local. “Quando há mais carros, esse tumulto não ocorre. Acho que eles não previram isso”, adverte.

A Assetur informou que, nesses casos, os organizadores do evento avisam a Agetran que, por sua vez, informa a Assetur sobre a necessidade de colocar mais carros a disposição da população.

Segundo a assessoria de imprensa da Assetur, o aviso não aconteceu. “Nós só fomos informados sobre os shows que ocorreram em comemoração do aniversário de Campo Grande. Este caso específico da comunidade evangélica não ficamos sabendo”.

Por outro lado, coforme o diretor do departamento de programação operacional da Agetran, Luiz Alencar, foram colocados 12 carros extras nesse trecho. Segundo ele, os veículos trabalhavam sem intervalo para atender à demanda.

WhatsApp: Fale com os jornalistas do Midiamax


O leitor enviou as imagens pelo WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para que os leitores falem diretamente com os jornalistas do Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.



Jornal Midiamax