Geral

MS tem um dos 6 vencedores do Big Brother que sonham com vaga e salário do legislativo

Fael Cordeiro (PSB) é um dos seis ex-BBBs (ex-participantes do Big Brother Brasil) que ganharam edições do reality show global e são candidatos a algum cargo no legislativo nas eleições deste ano no País. O médico veterinário é candidato a deputado estadual por Mato Grosso do Sul e conta com a lembrança do seu desempenho […]

Arquivo Publicado em 02/10/2014, às 11h20

None

Fael Cordeiro (PSB) é um dos seis ex-BBBs (ex-participantes do Big Brother Brasil) que ganharam edições do reality show global e são candidatos a algum cargo no legislativo nas eleições deste ano no País.


O médico veterinário é candidato a deputado estadual por Mato Grosso do Sul e conta com a lembrança do seu desempenho de votação online, quando venceu a 12ª edição do programa, que em 2015 completa 15 anos.


Além dele, Kleber Bambam (PRB), ganhador da 1ª edição e Maria Melilo (PSC), vencedora da 11ª edição, são candidatos a deputados estaduais. Diego Alemão (PV), campeão da 7ª edição e Cida Santos, vitoriosa da 4ª edição são candidatos a deputados federais. Jean Wyllys (PSOL) é o único que se candidatou até agora e que foi eleito. Ele tenta a reeleição para o cargo de deputado federal.


Segundo levantamento da BBC Brasil, a participação deles em um reality show de maior audiência da televisão brasileira e o fato de venceram a competição com milhões de votos pode ajudá-los na disputa nas urnas.


O apresentador do programa, Pedro Bial, entretanto, duvida da possibilidade. “Com exceção do Jean, que já tinha um perfil singular dentro do próprio programa, eles entram na categoria ‘Tiririca’ de candidaturas folclóricas, sem consequências políticas relevantes”.


Jean Wyllys, por exemplo, chegou ao cargo há quatro anos com uma votação popular pouco expressiva. Teve o apoio de apenas 13.016 eleitores. Ele só conseguiu a vaga graças às eleições proporcionais que acontecem no Brasil.


O ex-BBB se elegeu graças ao excelente desempenho de seu colega de partido Chico Alencar, que, com o apoio de 240.671 eleitores, foi o segundo mais votado para deputado federal no Rio de Janeiro em 2010.


O PSOL teve direito a duas vagas na Câmara. Willys havia sido o segundo candidato mais votado do partido – e, assim, conseguiu um mandato com apenas 0,2% dos votos válidos do Estado, a menor proporção registrada em todo o país na ocasião.


Isso não o impediu de se destacar na função. Em 2012 e 2013, Wyllys foi eleito o melhor deputado federal no prêmio Congresso em Foco. Agora, tenta um segundo mandato, desta vez acompanhado por outros cinco campeões do Big Brother Brasil.


Jornal Midiamax