Geral

Morte de girafa provoca comoção na Dinamarca

Mobilizações, petições online, ofertas de adoção por parte de parques europeus: nada disso foi suficiente para impedir a trágica morte da girafa Marius no zoológico de Copenhague, capital da Dinamarca. Com 18 meses de vida e exibindo uma saúde perfeita, o animal foi sacrificado com um tiro na cabeça no último domingo (9). A dura […]

Arquivo Publicado em 10/02/2014, às 21h04

None

Mobilizações, petições online, ofertas de adoção por parte de parques europeus: nada disso foi suficiente para impedir a trágica morte da girafa Marius no zoológico de Copenhague, capital da Dinamarca. Com 18 meses de vida e exibindo uma saúde perfeita, o animal foi sacrificado com um tiro na cabeça no último domingo (9).

A dura medida foi tomada porque o zoo participa de um programa que proíbe as relações entre bichos “parentes” para não prejudicar a estrutura das espécies. E a pobre Marius era cria de duas girafas consanguíneas, o que decretou o seu triste fim.

Após ser morto, o animal foi submetido a uma autópsia e seu corpo foi totalmente desmembrado em frente às câmeras da televisão dinamarquesa. Os pedaços de carne foram dados como comida aos outros bichos do zoológico.

“Seria absolutamente idiota jogar fora centenas de quilos de carne”, afirmou o diretor científico do espaço, Bengt Holst.

Antes da “execução”, parques na Holanda e no Reino Unido se ofereceram para receber Marius e salvar sua vida, mas nem isso foi suficiente para amolecer seus colegas de Copenhague.

Diversas organizações também fizeram abaixo-assassinados para tentar evitar o sacrifício.

Um porta-voz do zoo da capital dinamarquesa chegou a afirmar que seria muito cruel enviar a girafa para outro lugar, levá-la para sua terra de origem, a África, ou então castrá-la.

Jornal Midiamax