Geral

Moradores reclamam que ‘noinhas’ ocuparam casa e não dão sossego a vizinhos

Moradores do Portal Caiobá II, região sul de Campo Grande, reclamam da falta de segurança no bairro. De acordo com uma moradora, que preferiu não se identificar, uma casa abandonada da região tem sido ponto de uso de drogas desde 2013 e os usuários estariam praticando furtos no bairro. A leitora do Midiamax revelou que […]

Arquivo Publicado em 19/09/2014, às 19h20

None
1709795512.jpg


A leitora do Midiamax revelou que foi vítima de furto duas vezes na mesma semana, no início de setembro, e que a família e os vizinhos vivem com medo. “A gente tem até medo de chegar em casa tarde da noite e sair um doido lá de dentro”, diz. Segundo a moradora do Caiobá II, a casa abandonada fica na Rua Otaviano Inácio de Souza e muitos jovens usam o lugar para consumir drogas e também para se esconderem após cometerem assaltos e furtos.

No dia 5 de setembro, a leitora, de 23 anos, e o marido, de 28 anos, registraram boletim de ocorrência após serem vítimas de furto. Segundo a Polícia Civil, o casal chegou na casa por volta das 17 horas e percebeu que a porta dos fundos do imóvel estava arrombada. Da residência foram subtraídos um aparelho de som, um videogame e um cortador de grama.

Moradores vizinhos afirmaram que viram um rapaz, de 21 anos, andando em via pública com o cortador. Ele foi identificado pela polícia e preso pelo furto. Ainda de acordo com a Polícia Civil, no dia 1º de setembro o rapaz tinha furtado a mesma casa e subtraído um aparelho celular.

Para a vítima, os furtos na região do Caiobá II têm ligação com os usuários de drogas que ocupam as casas abandonadas do bairro. Segundo a mulher, o dono do imóvel também mora na região, mas não toma nenhuma atitude a respeito. “Já faz tempo que a casa está abandonada, o pessoal rouba as casas e se esconde lá”, diz a moradora.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens pelo WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.



Jornal Midiamax