Portaria do Ministério da Agricultura declarou estado de emergência fitossanitária em Mato Grosso por conta do intensivo ataque da lagarta Helicoverpa armigera nas áreas produtoras, segundo nota divulgada nesta terça-feira.

A portaria libera o Estado para implementação do plano de supressão da praga e adoção de medidas emergenciais, como já havia acontecido em outros Estados.

Apesar do ataque intenso, especialistas acreditam que as perdas na safra de soja decorrentes do ataque da lagarta não serão tão expressivas como o esperado. Mas os custos de produção para combater a praga subiram.

O ministro da Agricultura, Antônio Andrade, também assinou portaria que altera a redação de outra portaria relacionada à importação de agrotóxicos que tenham como ingrediente ativo a substância Benzoato de Emamectina para fins de contenção da praga Helicoverpa armigera.

Andrade também assinou portaria que retira o Estado do Tocantins da Zona de Exclusão de plantio de algodão geneticamente modificado, constante da Portaria de numero 21, de 13 de janeiro de 2005.

As portarias serão publicadas no Diário Oficial da União (DOU) de quarta-feira.