Geral

Mato Grosso do Sul deve contar com seis aparelhos de radioterapia para atender o SUS

O diretor do Hospital do Câncer Alfredo Abrão, Carlos Coimbra, revelou nesta quarta-feira (19) que a unidade vai pedir um acelerador linear ao Ministério da Saúde para radioterapia de pacientes do SUS em Mato Grosso do Sul. Com a vinda de outros cinco novos aparelhos no ano passado, o Estado deve receber o sexto até […]

Arquivo Publicado em 19/03/2014, às 14h53

None

O diretor do Hospital do Câncer Alfredo Abrão, Carlos Coimbra, revelou nesta quarta-feira (19) que a unidade vai pedir um acelerador linear ao Ministério da Saúde para radioterapia de pacientes do SUS em Mato Grosso do Sul. Com a vinda de outros cinco novos aparelhos no ano passado, o Estado deve receber o sexto até o fim deste ano.

“O Ministério deve abrir para cadastramento e até junho já teremos feito o pedido. Esperamos receber o mais rápido possível, até o final do ano ou início do ano que vem”, afirmou.

Atualmente, o hospital atende o SUS apenas com um aparelho antigo de radioterapia, capaz de realizar, em turnos normais, 60 tratamentos de pacientes com câncer por mês em Campo Grande.

Após a Operação Sangue Frio, que desarticulou um esquema de pagamentos acima da tabela SUS para tratamentos na clínica Neorad, que era de propriedade do médico Adalberto Siufi, só o Hospital atende atualmente na radioterapia da Capital.

Com o novo equipamento, serão 200 tratamentos por mês. “O equipamento é mais moderno e tem capacidade para atender mais pacientes”, segundo o médico.

A sala para abrigar o equipamento, chamada de bunker, foi construída com recursos federais e a unidade deve ser concluída no ano que vem.

Jornal Midiamax