Geral

Juan Manuel Santos vem ao Brasil para jogo da Colômbia e encontro com Dilma

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, estará no Brasil amanhã (19) para assistir à partida da seleção colombiana contra a Costa do Marfim, no Estádio Nacional de Brasília. Além de acompanhar o jogo, Santos terá um encontro com a presidenta Dilma Rousseff para tratar da agenda de cooperação na área de desenvolvimento rural e […]

Arquivo Publicado em 18/06/2014, às 23h55

None

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, estará no Brasil amanhã (19) para assistir à partida da seleção colombiana contra a Costa do Marfim, no Estádio Nacional de Brasília. Além de acompanhar o jogo, Santos terá um encontro com a presidenta Dilma Rousseff para tratar da agenda de cooperação na área de desenvolvimento rural e agroindústria e expansão do comércio bilateral entre os dois países, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores.

Esta é a primeira viagem do presidente Santos após ter sido reeleito, há quatro dias, para o mandato de 2014-2018. Na segunda-feira (16) a presidenta Dilma parabenizou o presidente colombiano pela vitória. Segundo ela, Santos é “um amigo e um sócio do Brasil”. Em sua conta no Twitter Dilma felicitou o presidente reeleito “por insistir em uma saída negociada para o conflito na Colômbia”.

Segundo o Itamaraty, em 2013, o comércio bilateral entre os dois países chegou a US$ 4,2 bilhões. Em relação à negociação de um acordo de paz, a Colômbia agradeceu o Brasil na semana passada pela contribuição como “incentivador” e “acompanhante” da fase de diálogo iniciada entre o governo e o Exército da Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha em atividade no país.

O país que sediará a negociação – similar à realizada com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) – ainda não foi anunciado. No entanto, a imprensa colombiana especula que o anfitrião pode ser o Uruguai, o Equador ou mesmo o Brasil. O governo brasileiro não se pronunciou sobre está possibilidade.

Em mais de uma ocasião, o presidente colombiano disse que pretende desenvolver um programa de agricultura familiar semelhante ao adotado no Brasil. Para ele, o modelo brasileiro de reforma agrária é um exemplo do que pode ser feito na Colômbia. A questão agrária e o desenvolvimento rural são considerados importantes na garantia da paz no país, após eventuais acordos.

Jornal Midiamax