Geral

Jovem que trocou celular por estupro da irmã tinha romance com suspeito e foi presa

A adolescente foi aliciada pela própria irmã em troca de um telefone. A jovem, de 22 anos, também mantinha um relacionamento amoroso com o suspeito e foi presa pelo crime de induzir ou atrair alguém à prostituição

Arquivo Publicado em 18/09/2014, às 17h23

None
591680351.jpg

A adolescente foi aliciada pela própria irmã em troca de um telefone. A jovem, de 22 anos, também mantinha um relacionamento amoroso com o suspeito e foi presa pelo crime de induzir ou atrair alguém à prostituição

A DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, está finalizando o inquérito que investiga o estupro de uma menina de 13 anos, por um pedreiro de 46 anos.


A adolescente foi aliciada pela própria irmã, de 22 anos, em troca de um aparelho celular. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Maira Pacheco Machado, a irmã também mantinha um relacionamento amoroso com o suspeito e foi presa pelo crime de induzir ou atrair alguém à prostituição.


Conforme a delegada, a mãe da menina acionou a Polícia Militar na madrugada da quarta-feira (17), após descobrir que a filha havia mantido relação sexual com o pedreiro José Gilberto Fragas Ferreira, conhecido como ‘Giba’. Ele é irmão da madrinha da adolescente.


Ferreira é morador de Campo Grande e estava há poucos meses em Ponta Porã. Após ele se separar da mulher, foi para a casa da irmã. Ele estabeleceu um relacionamento com a irmã da adolescente e eles combinaram a troca da relação sexual pelo celular, que seria entregue à adolescente.


Ainda segundo a delegada, ele também concedia ‘vantagens financeiras’ à irmã mais velha, como crédito para celular, e a ajudou em uma viagem a Campo Grande. Agora, a polícia aguarda o laudo da perícia para concluir o caso. O suspeito tinha passagem pela polícia por estelionato e furto.

Jornal Midiamax