Geral

Japão proíbe pornografia infantil, mas desenho ainda é legal

Um projeto de lei quer proibir a posse e distribuição de imagens relacionadas à pornografia infantil no Japão. No entanto, o projeto abrange apenas conteúdos com imagens reais. Ou seja, mangás, animes e computação gráfica – os famosos ‘hentai’ – que retratam a exploração sexual de menores de idade ainda serão permitidos. As informações são […]

Arquivo Publicado em 06/06/2014, às 14h06

None
1346488387.jpg

Um projeto de lei quer proibir a posse e distribuição de imagens relacionadas à pornografia infantil no Japão. No entanto, o projeto abrange apenas conteúdos com imagens reais. Ou seja, mangás, animes e computação gráfica – os famosos ‘hentai’ – que retratam a exploração sexual de menores de idade ainda serão permitidos. As informações são do jornal The Guardian.


“O principal motivo para a criação do projeto é a questão da proteção dos direitos das crianças de verdade”, disse um representante do poder legislativo japonês, a uma agência de notícias. “Logo, o mangá, o anime e a computação gráfica ficariam fora do alcance da lei”, completa.


A criação do projeto vem depois de anos de pressão internacional sobre o assunto. O Japão é o único país do G7 que ainda permite a posse de vídeos, fotografias e outras imagens retratando o estupro e outros crimes sexuais contra crianças.


Além disso, o país é um dos maiores mercados do mundo para a pornografia infantil, ao lado da Rússia e dos Estados Unidos. Segundo a polícia japonesa, em 2013, 646 vítimas de pornografia infantil denunciaram o crime no país.

Jornal Midiamax