Geral

Homem se distrai, escorrega e morre ao cair de 35 metros na cachoeira do Inferninho

Dono de academia estava indo para assentamento próximo e resolveu olhar o penhasco.

Arquivo Publicado em 06/01/2014, às 17h32

None
421889601.jpg

Dono de academia estava indo para assentamento próximo e resolveu olhar o penhasco.

Manoel Eloísio, de 61 anos, morreu na tarde desta segunda-feira (6) ao tentar olhar a cachoeira do Inferninho, na saída de Rochedinho, em Campo Grande (MS) e cair de um penhasco de 35 metros.

Segundo um funcionário que acompanhava a vítima, um pedreiro que preferiu não se identificar, Manoel é dono de uma academia de luta e eles estavam indo em um assentamento próximo ao local transportar uma mudança com a caminhonete do patrão, que resolveu ir junto.

“O Eloísio nunca tinha visto a cachoeira de perto e resolvemos parar. Mas aí quando ele estava na beira, se distraiu com uma macumba em uma árvore, apontou e escorregou na hora”, lamentou o pedreiro, que disse trabalhar para a vítima há oito anos.

Para chamar o Corpo de Bombeiros, o funcionário disse ter subido no teto do carro para conseguir sinal telefônico e chamar o socorro. No local estão oito bombeiros e dois médicos do Serviço Móvel de Urgência, que foram para atestar o óbito.

“Pela altura ele deve ter morrido na hora. Vamos esperar a perícia chegar e resgatar o corpo pelo sistema de polia”, afirmou a capitã Geisa, dos bombeiros.

Manoel deixa uma filha e uma neta. A mulher já é falecida, segundo seu colega.

Jornal Midiamax