Geral

Homem que matou idoso que defendia neta de estupro é condenado a 13 anos de prisão na Capital

Em julgamento realizado nesta segunda-feira (17), Paulo Cássio Esmeralda de Oliveira, 34 anos, foi condenado a 13 anos e dois meses de prisão por matar o idoso Jaime Rodrigues da Costa, 70 anos. O crime aconteceu no dia 30 de outubro de 2012, no bairro Itamaracá em Campo Grande. O idoso foi morto com 14 […]

Arquivo Publicado em 17/03/2014, às 19h14

None

Em julgamento realizado nesta segunda-feira (17), Paulo Cássio Esmeralda de Oliveira, 34 anos, foi condenado a 13 anos e dois meses de prisão por matar o idoso Jaime Rodrigues da Costa, 70 anos. O crime aconteceu no dia 30 de outubro de 2012, no bairro Itamaracá em Campo Grande.


O idoso foi morto com 14 facadas ao tentar impedir que a neta de 16 anos fosse vítima de estupro. A adolescente saia da casa do avô que fica a cerca de 200 metros da sua. Como de costume Jaime ficava olhando a jovem até que ela chegasse em casa. Ao perceber a atitude do suspeito, ele teria brigado com Paulo que estaria com a faca. O idoso morreu na hora, mas a neta conseguiu fugir sem ferimentos.


De acordo com a sentença do juiz Victor Curado Silva Pereira da 1ª Vara do Tribunal do Júri, o Ministério Público Estadual pediu a condenação do acusado nos termos da pronúncia (homicídio doloso qualificado pelo emprego de meio cruel) e a defesa pediu o afastamento da qualificadora e sustentou a tese de legítima defesa.


Submetido a julgamento, o Conselho de Sentença reconheceu a materialidade e a autoria do delito, afastando as teses da defesa. A pena base para o crime foi fixada em 14 anos e 3 meses. As atenuantes foram a confissão e a agravante, a prática de crime contra idoso. A pena totalizou então 3 anos e 2 meses de prisão em regime fechado.

Jornal Midiamax