Geral

Homem que intoxicou milhares com comida congelada é condenado à prisão no Japão

Um ex-funcionário da empresa de alimentos congelados Maruha Nichiro Holdings foi condenado nesta sexta-feira (8) a três anos e meio de prisão por ter envenenado com pesticida vários itens alimentares em 2013, os quais foram consumidos posteriormente e causou milhares de intoxicações em todo Japão. O juiz do distrito de Maebashi, no centro do país, […]

Arquivo Publicado em 08/08/2014, às 12h50

None

Um ex-funcionário da empresa de alimentos congelados Maruha Nichiro Holdings foi condenado nesta sexta-feira (8) a três anos e meio de prisão por ter envenenado com pesticida vários itens alimentares em 2013, os quais foram consumidos posteriormente e causou milhares de intoxicações em todo Japão.


O juiz do distrito de Maebashi, no centro do país, considerou provado que o condenado, Toshiki Abe, de 49 anos, envenenou propositalmente os alimentos com um fosfato orgânico usado como inseticida e antídoto para piolhos. Segundo a fonte, entre os dias 3 de outubro e 5 de novembro de 2013, Abe contaminou quatro itens de 22 produtos diferentes na fábrica onde trabalhava.


Os fatos ocorreram na fábrica que a empresa de alimentos congelados possui em Oizumi, na cidade de Gunma (centro).


Na sequência, o consumo destes alimentos contaminados supôs a intoxicação de cerca de 2.800 pessoas, que passaram a apresentar sintomas de vômitos, diarreias e dores intestinais. Os casos de intoxicações foram registrados em diferentes pontos do país, o que gerou um alerta em todo país e fez a empresa retirar cerca de 6,4 milhões de produtos das prateleiras.


Em declarações recolhidas pela agência “Kyodo”, o advogado de Abe disse que seu cliente não tem intenção de apelar contra a decisão.


A promotoria tinha solicitado uma pena de quatro anos e meio de prisão para Abe, ao ressaltar que o ato se tratava de uma vingança contra a empresa e seu superior direto, que havia lhe aplicado um severo corte salarial.

Jornal Midiamax