Geral

França diz que possível multa de US$10 bi dos EUA ao BNP Paribas é irracional

O ministro de Relações Exteriores da França disse nesta terça-feira que o país irá defender os interesses do banco BNP Paribas após fontes afirmarem que a instituição enfrenta a perspectiva de uma multa de 10 bilhões de euros dos Estados Unidos, dizendo que a punição é “irracional”. “Se há um erro ou violação então é […]

Arquivo Publicado em 03/06/2014, às 10h34

None
1153931760.jpg

O ministro de Relações Exteriores da França disse nesta terça-feira que o país irá defender os interesses do banco BNP Paribas após fontes afirmarem que a instituição enfrenta a perspectiva de uma multa de 10 bilhões de euros dos Estados Unidos, dizendo que a punição é “irracional”.


“Se há um erro ou violação então é normal que haja uma multa, mas a multa tem que ser proporcional e racional”, disse Laurent Fabius ao canal de televisão France 2. “Esses números não são racionais.”


Até o momento, ministros do governo disseram pouco sobre as negociações do BNP Paribas com autoridades dos EUA que investigam se o banco desobedeceu sanções norte-americanas a países como Sudão, Irã e Síria entre 2002 e 2009.


Autoridades dos EUA alegam que o banco, o maior concessor de empréstimos da França, retirou informações de identificação de transferências bancárias para que pudessem passar pelo sistema financeiro dos EUA, sem levantar bandeiras vermelhas, disseram fontes.


Fontes familiarizadas com as negociações disseram que um acordo poderiam incluir uma multa de mais de 10 bilhões de dólares e outras penalidades.


O BNP disse no mês passado que uma multa por violar as sanções dos EUA pode ser muito maior do que a 1,1 bilhão de dólares provisionados.

Jornal Midiamax