Geral

Federação do Rio inclui cota de tv em borderôs e Carioca ‘sai’ do vermelho

A Federação do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) inovou em uma tentativa de evitar os prejuízos financeiros frequentes das partidas do Campeonato Carioca. Nesta segunda-feira, a entidade divulgou todos os boletins financeiros da oitava rodada da Taça Guanabara e um dado chamou a atenção: a inclusão das cotas de tv dos clubes no relatório. […]

Arquivo Publicado em 18/02/2014, às 00h30

None
1260808541.jpg

A Federação do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) inovou em uma tentativa de evitar os prejuízos financeiros frequentes das partidas do Campeonato Carioca. Nesta segunda-feira, a entidade divulgou todos os boletins financeiros da oitava rodada da Taça Guanabara e um dado chamou a atenção: a inclusão das cotas de tv dos clubes no relatório. No total, contabilizando apenas as rendas das bilheterias, o resultado das oito partidas foi de saldo negativo de R$ 46.300,68. Com a inclusão das cotas de tv, a rodada passa a ter um lucro de R$ 2.203.482,92.


A maquiagem feita nos borderôs fica clara ao ser analisado o borderô da partida vencida pelo Botafogo, por 2 a 1, sobre o Duque de Caxias, em Volta Redonda. Com bilheteria e despesas, o saldo foi negativo de quase R$ 45 mil. Embora não fosse mandante da partida, cabe ao Botafogo arcar com o prejuízo pelo fato de o Duque de Caxias não jogar em seu estádio. Somado ao prejuízo está a taxa de antidoping de R$ 6.230.


Mas o prejuízo de quase R$ 51 mil rapidamente é transformado em lucro de R$ 276 mil com a inclusão, no próprio borderô, dos valores das cotas de tv: exatos R$ 69.333,33 para o Duque de Caxias e R$ 258 mil para o Botafogo. No início de fevereiro, ao fim da quarta rodada da competição, levantamento do ESPN.com.br demonstrou que 84% dos jogos do Carioca até então apontavam prejuízo.


Na oitava rodada, apenas dois dos oito jogos disputados não deram prejuízo. Um foi o clássico entre Vasco e Flamengo. Da renda de R$ 858 mil, o saldo líquido, positivo, foi de R$ 208 mil. Mas com a inclusão das cotas iguais de Flamengo e Vasco, de R$ 258 mil, o resultado foi de um lucro de aproximadamente R$ 709 mil.


No início desta temporada, a Ferj causou polêmica ao anunciar o aumento da premiação por metas alcançadas na competição, mas, ao mesmo tempo, diminuir as cotas de tv de Flamengo e Vasco. A reportagem tentou contato com o departamento de comunicação da entidade, mas não houve retorno.

Jornal Midiamax