Geral

Famasul debate desenvolvimento do Estado com candidatos ao governo

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) promove um encontro com os candidatos que melhor pontuam nas pesquisas de intenção de voto, quando entregará o documento: “O que esperamos do próximo Governador – Contribuições da Agropecuária para o Desenvolvimento Socioeconômico de MS”. O evento será realizado nesta segunda-feira (1), às […]

Arquivo Publicado em 28/08/2014, às 17h47

None

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) promove um encontro com os candidatos que melhor pontuam nas pesquisas de intenção de voto, quando entregará o documento: “O que esperamos do próximo Governador – Contribuições da Agropecuária para o Desenvolvimento Socioeconômico de MS”. O evento será realizado nesta segunda-feira (1), às 9 horas, no auditório da Casa Rural, sede da Federação.

Os candidatos participarão do encontro com representante do agronegócio separadamente, com ordem estabelecida por sorteio. Na dinâmica do evento está prevista a apresentação individual de cada candidato e a resposta ao sorteio de três questionamentos elaborados previamente, todos relacionados ao setor. Por último, os candidatos terão cinco minutos para suas considerações finais.

O primeiro a responder as questões do agronegócio será Delcídio do Amaral (PT), às 9 horas, em seguida Nelson Trad Filho (PMDB) receberá o documento da Famasul às 10h20, e por último o tucano Reinaldo Azambuja fará suas considerações a partir das 11h40. Após a participação, cada candidato será encaminhado para coletiva de imprensa, ainda na sede da Famasul.

O documento que será entregue aos três candidatos foi elaborado conjuntamente com a contribuição de entidades técnicas representativas, sindicatos rurais, técnicos, associações de classe e produtores rurais, englobando propostas para os diferentes segmentos que integram o setor.

Segundo o presidente do Sistema Famasul, Eduardo Riedel, além da abordagem sobre a evolução do setor agropecuário e os gargalos que limitam o desempenho das atividades, o documento apresenta propostas necessárias para potencializar a economia do Estado. “O documento compreende propostas que envolvem não só o futuro governo mas também a iniciativa privada, porque entendemos que é o esforço conjunto que vai resultar na superação dos gargalos que dificultam o desempenho das cadeias da agropecuária”, destaca Riedel.

A principal finalidade do evento, de acordo com a Federação, é garantir o comprometimento com o desenvolvimento do Estado. “As propostas contemplam o conjunto de demandas mais urgentes, as quais precisam constar na pauta dos futuros representantes para garantir que se crie no Estado um ambiente mais atrativo ao empreendedorismo”, finaliza Riedel.

Jornal Midiamax