Geral

Especialista em café especial se encanta com Campo Grande e quer expandir negócios

Bisneta de Salvatore Baggio, o migrante italiano que construiu um império cafeeiro no Brasil, Liana Baggio Ometto, de 54 anos, vê muitas possibilidades de negócios na Capital Morena. Em visita a Campo Grande, a empresária conta que ficou encantada com a cidade e que vê aqui muitas possibilidades de negócios, já que são poucas as […]

Arquivo Publicado em 29/08/2014, às 13h00

None
1379023573.jpg

Bisneta de Salvatore Baggio, o migrante italiano que construiu um império cafeeiro no Brasil, Liana Baggio Ometto, de 54 anos, vê muitas possibilidades de negócios na Capital Morena. Em visita a Campo Grande, a empresária conta que ficou encantada com a cidade e que vê aqui muitas possibilidades de negócios, já que são poucas as cafeterias especializadas na cidade.

Liana veio a capital sul-mato-grossense a convite de Karina Beltrão, de 38 anos, empresária, e conta que há um ano mantém parceria com a Casa Beltrão. Agora, a ideia é expandir os negócios.

Ela diz, que de inicio vendia os produtos para a empresária mineira, residente aqui, mas a pedido de Karina veio conhecer a cidade e as cafeterias da cidade. Depois de ver as possibilidades elas pensam em abrir um centro de distribuição de café gourmet. “Observei que quase não há oferta de café gourmet nas cafeterias. E exatamente por isso, vejo que temos onde crescer”, revela.

A ideia é fechar parceria com Karina e revender os grãos e o pó de café super selecionados às demais cafeterias da cidade. “Sempre estamos buscando inovação. Não só em embalagens, tipos de café, como também em novos negócios”, conta.

Karina Beltrão conta que o único local que conhece que vende café selecionado em Campo grande é a sua Casa, por isso vê que está na hora de expandir o negócio. “Queremos buscar novos clientes que se enquadrem com o produto que a gente oferece. Não só vender o cafezinho, como também o café para ser feito em casa”, diz.

História do café Baggio

A história da família Baggio com o cultivo de café iniciou-se em 1886 quando Salvatore Baggio, imigrante italiano, chegou à região da Alta Mogiana Paulista, no interior de São Paulo. Com muito trabalho, em 1890, comprou seu primeiro pedaço de terra. Logo foi crescendo pelo estado de São Paulo, Paraná e em meados dos anos 70 seus descendentes expandiram a produção para o sul de Minas Gerais.

Atualmente, as fazendas possuem uma grande plantação, produzindo aproximadamente 15 mil sacas de café por ano. A tradição do cultivo foi transmitida às gerações, preservando o conceito artesanal e puro deixado pelos ancestrais e associando às novas tecnologias.

O café gourmet surgiu em 2006, quando Liana e o Clodoaldo Dela Iglesia, criaram a marca Baggio Café para o produto final. A empresa utiliza um delicado processo para torrar os grãos produzidos as fazendas e o transformam em um saboroso e diferenciado café gourmet.

Dados

Em dez anos, as exportações de café brasileiro quase que dobraram. Enquanto que em 1993 o Brasil exportava cerca de 17,5 milhões de sacas de café, em 2013, o numero subiu para 31 milhões.

Os maiores compradores de café brasileiro são EUA, Alemanha, Japão Itália e Bélgica.

Para saber mais sobre exportações de café clique aqui. http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=49#81

Jornal Midiamax