Geral

Dupla que alugava pistola e realizava furtos foi ‘dedurada’ por Iphone com GPS

Equipes do Tático do 1º BPM (Batalhão da Polícia Militar) detiveram na noite de terça-feira (29), dois suspeitos de realizarem diversos assaltos. Eles estavam armados com uma pistola, que era alugada, e praticavam os crimes usando uma bicicleta.  Um dos suspeitos foi identificado como Caio Vieira da Cruz, de 21 anos, e o outro é […]

Arquivo Publicado em 30/04/2014, às 13h55

None
1682537823.jpg

Equipes do Tático do 1º BPM (Batalhão da Polícia Militar) detiveram na noite de terça-feira (29), dois suspeitos de realizarem diversos assaltos. Eles estavam armados com uma pistola, que era alugada, e praticavam os crimes usando uma bicicleta. 

Um dos suspeitos foi identificado como Caio Vieira da Cruz, de 21 anos, e o outro é um adolescente de 16 anos. Eles foram localizados por conta do GPS de um aparelho de celular Iphone, de uma das vítimas.
O último roubo praticado por eles foi na Avenida Bandeirantes, na área central de Campo Grande. 
Eles abordaram duas pessoas e levaram diversos pertences delas, dentre eles os aparelhos de celulares.
Após a fuga, as vítimas acionaram o Ciops (Centro integrado de Operações de Segurança) pelo 190. 
Equipes do Tático do 1º realizaram rondas pela região e encontraram os dois na Rua Mogi Mirim, o Bairro Residencial dos Girassóis, na região sul de Campo Grande.
A localização dos criminosos foi realizada por conta do GPS do celular que estava ligado. 
Ao visualizarem a polícia, os dois tentaram fugir, mas foram capturados.
Nesta rua fica a casa de um deles. No imóvel, os policiais encontraram a bolsa, de uma das vítimas, onde eles esconderam a pistola. 
Além disso, encontraram diversos documentos e oito aparelhos de celulares.
Os telefones fizeram com que os militares localizassem mais vítimas, que reconheceram à dupla. Eles foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), do Centro.
PISTOLA
A arma usada pela dupla é uma pistola Colt, calibre 45 (.45 ACP), de uso exclusivo do Exército e de fabricação Argentina. De acordo com depoimento do rapaz de 21 anos, a pistola teria sido comprada pelo valor de R$ 2 mil de uma pessoa que ele não soube identificar.
O assaltante ainda disse à polícia que a pistola estaria sendo paga em prestações e, para terminar de pagar, ele alugava a arma para que outros bandidos pudessem fazer assaltos.
O poder de fogo da pistola equivale a dois tiros seguidos de calibre 38. A arma estava carregada, mas os assaltantes não chegaram a efetuar disparos. 
Jornal Midiamax