Geral

Dólar cai 1% e fecha no menor nível desde dezembro

O dólar fechou em queda de mais de 1% e voltou ao patamar de R$ 2,31 nesta quarta-feira, num dia marcado pelo baixo volume de negócios após dois dias de mercado fechado devido ao Carnaval e em meio à relativa tranquilidade nas praças financeiras globais. A moeda americana recuou 1,08%, a R$ 2,3197 na venda, […]

Arquivo Publicado em 05/03/2014, às 22h28

None

O dólar fechou em queda de mais de 1% e voltou ao patamar de R$ 2,31 nesta quarta-feira, num dia marcado pelo baixo volume de negócios após dois dias de mercado fechado devido ao Carnaval e em meio à relativa tranquilidade nas praças financeiras globais. A moeda americana recuou 1,08%, a R$ 2,3197 na venda, menor nível de fechamento desde 10 de dezembro, quando fechou a R$ 2,3087. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de R$ 450 milhões, menos de um terço do volume diário médio de fevereiro, de US$ 1,6 bilhão.

“Num dia de baixo volume que nem hoje, qualquer operação pontual gera um grande impacto sobre as cotações”, disse o operador da corretora Intercam Glauber Romano.

O baixo volume de negociações acentuava o viés de depreciação do dólar visto em boa parte dos mercados emergentes, devido à relativa trégua nas preocupações com a crise na Ucrânia que têm pressionado as praças financeiras globais desde o início da semana.

A moeda americana recuava contra moedas de países em desenvolvimento, como o rand sul-africano, o peso mexicano e a lira turca.

“O risco global está um pouco menor hoje. Houve um susto com a situação da Ucrânia, mas o movimento foi e voltou muito rápido”, disse o economista-chefe da Gradual Investimentos, André Perfeito. “Além disso, o mercado está se acomodando após o Carnaval.”

Nesta quarta-feira, o Banco Central não fez leilão de swaps cambiais – equivalentes a venda futura de dólares – de sua programada atuação diária. A autoridade monetária retomará essas intervenções na quinta-feira.

Os investidores também aguardavam a divulgação, na quinta-feira, da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, em busca de pistas sobre os próximos passos da Selic, atualmente em 10,75%. No mercado de juros futuros, a expectativa majoritária é de mais uma alta de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros em abril, quando o BC se reúne novamente.

Jornal Midiamax