Geral

Dilma viaja a Roma para consagração de arcebispo e encontro com Papa

Em viagem à Itália para a cerimônia de consagração do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta como novo cardeal, a presidente Dilma Rousseff se encontrará nesta sexta-feira com o papa Francisco e com o presidente italiano, Giorgio Napolitano. A Itália passa por um momento de transição – há uma semana, o primeiro-ministro, Entico […]

Arquivo Publicado em 21/02/2014, às 01h55

None

Em viagem à Itália para a cerimônia de consagração do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta como novo cardeal, a presidente Dilma Rousseff se encontrará nesta sexta-feira com o papa Francisco e com o presidente italiano, Giorgio Napolitano.

A Itália passa por um momento de transição – há uma semana, o primeiro-ministro, Entico Letta entregou o cargo, que ocupou durante apenas 10 meses, e um novo governo será formado. De acordo com o subsecretário-geral de Assuntos Políticos do Ministério das Relações Exteriores, Antonio da Rocha Paranhos, o objetivo do encontro da presidente brasileira com Napolitano é buscar o aumento da cooperação entre os dois países, especialmente no apoio a pequenas e médias empresas.

“A reunião tratará também dos recentes anúncios de novos investimentos de empresas italianas no Brasil, como a Fiat, a Tim e a Enel (empresa geradora de energia elétrica)”, informou Paranhos. A Itália é o oitavo maior parceiro comercial do Brasil, tendo fechado o ano passado com trocas comerciais que chegaram a cerca de US$ 11 bilhões.

Ainda não foi confirmado se Dilma se reunirá com o novo primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, encarregado de formar um novo gabinete a partir da próxima segunda-feira. “Ao que eu saiba, não houve nenhuma iniciativa do lado italiano de solicitar esse tipo de encontro”, disse o subsecretário-geral do Itamaraty, em entrevista a jornalistas.

Em seu terceiro encontro com o papa Francisco desde que ele assumiu o pontificado, em março do ano passado, a presidente deverá tratar de temas da agenda internacional, além de intensificar o diálogo brasileiro com o Vaticano. Paranhos justificou essa proximidade pelo fato de o Papa ser uma “voz cada vez mais atuante em temas caros ao Brasil”. Para ele, o encontro com Francisco vai “assinalar a identificação de objetivos e propósitos, dado que o Papa tem sido muito (importante) na defesa de temas como inclusão social, combate à pobreza e luta contra a discriminação”.

O arcebispo do Rio de Janeiro já está no Vaticano, onde será proclamado cardeal neste sábado. Após o consistório, dom Orani e mais 18 novos membros do Colégio Cardinalício receberão cumprimentos dos convidados para a cerimônia. Domingo, o papa Francisco celebrará missa com os novos cardeais.

Dilma partiu no fim desta tarde para a Europa, após inaugurar o estádio Beira-Rio em Porto Alegre, e abrir a Festa da Uva em Caxias do Sul. De Roma, onde se hospedará na sede da Embaixada do Brasil na Itália, a presidenta viajará para Bruxelas, na Bélgica, para participar da 7ª Cúpula Brasil-União Europeia.

Jornal Midiamax