Geral

Detran-MS sai na frente e é pioneiro em atendimento em libras

Uma campanha em prol da acessibilidade dos surdos nos órgãos de trânsito estaduais movimentou as redes sociais nos últimos dias. No Mato Grosso do Sul existem 112 motoristas que não escutam. Somente em Campo Grande, Capital do estado, 69 surdos possuem Carteira Nacional de Habilitação. De acordo com levantamento do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) […]

Arquivo Publicado em 02/10/2014, às 18h32

None

Uma campanha em prol da acessibilidade dos surdos nos órgãos de trânsito estaduais movimentou as redes sociais nos últimos dias. No Mato Grosso do Sul existem 112 motoristas que não escutam. Somente em Campo Grande, Capital do estado, 69 surdos possuem Carteira Nacional de Habilitação.

De acordo com levantamento do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) os atendimentos vem aumentando. Em 2013 foram realizados 48, já em 2014 o número chegou a 72 somente até agosto. O diretor presidente do órgão, Carlos Henrique Santos Pereira, explica que as principais solicitações de intérprete são para as provas teóricas.

“No Mato grosso do Sul, temos pessoas qualificadas para traduzir para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) em todos os processos de uma habilitação, desde o exame psicológico, até o prático” explica. Santos Pereira completa que o serviço existe no Detran-MS desde 2007, e é totalmente gratuito para todo o estado. “Nós arcamos com todo o custo de deslocamento, estadia e diárias da nossa intérprete”.

Para solicitar o atendimento em Libras na primeira habilitação o candidato que está em processo deve procurar uma auto-escola, a qual entra em contato com o órgão estadual para pedir o acompanhamento nos exames. Para renovação basta dirigir-se à Sede do Detran-MS.

Foi o que aconteceu com Sebastião da Costa, de 43 anos. Em 2012 realizou o processo de primeira habilitação e obteve atendimento da intérprete do Detran-MS. De acordo com ele não sentiu dificuldades. Prestador de serviço na mesma empresa há 20 anos, não tem problemas de comunicação enquanto trabalha.

Porém Costa conta que em muitos momentos do seu cotidiano encontra obstáculos para conversar com pessoas ouvintes que não tem conhecimento da língua de sinais, como exemplo na escola de seus filhos, onde às vezes precisa utilizar da escrita para ser compreendido.

A intérprete de Libras do Detran-MS, Cícera Cosmo, ressalta que muitos dos atendimentos que realiza são para as provas teóricas. “Para assistir às aulas teóricas os alunos surdos, geralmente levam um parente que saiba a língua de sinais, ou contrata uma intérprete”. O fato de precisar de alguém que traduza a fala para Libras pode tornar o processo de CNH para um surdo mais caro.

Capacitação

Diante desse fato, o Detran-MS em parceria com o Centro de Apoio ao Surdo, e a Secretaria de Educação do Estado de MS, está capacitando 20 pessoas, entre eles servidores do órgão e instrutores de auto escolas.

O objetivo é que o aluno possa assistir às aulas dos Centros de Formação de Condutores sem ter que arcar com os custos de uma intérprete, por exemplo. Para o diretor presidente do Detran-MS “A capacitação está diretamente ligada à inclusão social dos surdos. Nosso objetivo é que cada vez mais pessoas possam falar em libras, facilitando o acesso ao órgão de trânsito” argumenta .

Jornal Midiamax