Geral

Dentista é assaltado e escapa de sequestro próximo ao bar 21

Um dentista de 26 anos, foi roubado e por pouco não foi sequestrado no início da madrugada do último sábado (8), nas proximidades do bar 21 em Campo Grande, localizado na região da Avenida Ceará. Exatamente no mesmo local, Breno Luigi Silvestrini de Araújo, 18 anos, e Leonardo Batista Fernandes, de 19 anos, foram sequestrados […]

Arquivo Publicado em 10/03/2014, às 22h08

None
1762887086.jpg

Um dentista de 26 anos, foi roubado e por pouco não foi sequestrado no início da madrugada do último sábado (8), nas proximidades do bar 21 em Campo Grande, localizado na região da Avenida Ceará.

Exatamente no mesmo local, Breno Luigi Silvestrini de Araújo, 18 anos, e Leonardo Batista Fernandes, de 19 anos, foram sequestrados e depois mortos posteriormente, nas margens do anel viário, no bairro Indubrasil, em agosto do ano passado.

O dentista disse à reportagem que estacionou próximo do bar, por volta da 0h45. “Quando eu parei o carro, eu vi um dos autores de mochila olhando para o carro. Eu nem saí, foi quando ele bateu na janela e falou para abrir o carro”.

Posteriormente, o autor sacou um revólver e anunciou o assalto, quando o dentista saiu do veículo, um Fiat Siena prata, (NRN-2938), momento também que chegou outro autor. “Apontaram a arma e falaram para eu sentar no banco de trás”.

“Vai pra trás você vai junto, eles disseram”. “Eu falei, não, pega o carro e vai embora, eles insistiram, e eu ainda falei, não, sai fora com o carro”. “Como eles perderam muito tempo, acabaram indo embora”, lembra.

O dentista, que teve sorte de não ser levado, teve o carro e a carteira roubados. Quem tiver alguma informação sobre o veículo pode entrar em contato com a polícia.

Caso dos jovens universitários

Seis pessoas envolvidas na morte dos jovens, foram presos e julgados. A decisão foi da juíza Eucélia Moreira Cassal da 3ª Vara Criminal de Campo Grande. Weverson Gonçalves Feitosa, 22, foi condenado há 36 anos e quatro meses; Rafael da Costa da Silva, de 18 anos, a 42 anos e 4 meses; Raul de Andrade Pinto , 22 anos, a 35 anos e 4 meses; Edson Natalício de Oliveira Gomes pegou 29 anos e 8 meses de prisão e Jonilton Jackson Leite de Almeida foi condenado a 32 anos e 10 meses de prisão.

De acordo com a polícia, Rafael e Weverson esperaram os jovens saírem do bar. Próximo do carro, Leonardo acionou o alarme da caminhonete Pajero, momento em que foram abordados.

Durante o sequestro, Breno chegou a ser espancado dentro da caminhonete. Na região do minianel no bairro Indubrasil, os dois foram colocados de joelhos e executados.

Jornal Midiamax