Geral

Delcídio espera campanha eleitoral de ‘baixo nível’ e critica clãs familiares de MS

O pré-candidato ao governo, senador Delcídio do Amaral (PT), diz acreditar que a campanha eleitoral deste ano terá baixarias como pano de fundo. O petista disse ainda que não se faz mais política familiar e que defender clã familiar é contrário à tendência. “Este ano está mais difícil com uma disputa nacional acirrada e com […]

Arquivo Publicado em 05/05/2014, às 12h11

None

O pré-candidato ao governo, senador Delcídio do Amaral (PT), diz acreditar que a campanha eleitoral deste ano terá baixarias como pano de fundo. O petista disse ainda que não se faz mais política familiar e que defender clã familiar é contrário à tendência.


“Este ano está mais difícil com uma disputa nacional acirrada e com reflexos em Mato Grosso do Sul. Aqui também está difícil e com baixaria como pano de fundo”, afirmou o senador em entrevista ao programa “RC 360” da Rádio Cultura AM 680, na manhã desta segunda-feira (5).


Segundo o petista a população está cansada do quadro político atual e aspira renovação. “A população quer renovação política e administrativa, as aspirações são por mudança”, pontuou o petista. Delcídio listou a segurança pública, educação e saúde entre as áreas mais em crise.


Na avaliação do petista, a eleição de 2010 já teve sinais que a população quer mudança e foram reforçados com os movimentos de 2013. “A política agora se faz corpo a corpo, abraçando, ouvindo a população e corrigindo os erros cometidos ao longo da caminhada”, completou.


Outro ponto destacado por Delcídio foi em relação aos “clãs familiares”. “Faltam poucos clãs familiares para serem extintos do País. E Mato Grosso do Sul está fazendo o contrário, mas nós vamos conseguir”, disse o pré-candidato do PT.


Aliança


Delcídio afirmou que contradições por causa de aliança de partidos rivais não se enquadram no Estado. “Isso é coisa de São Paulo”, pontuou. Sobre a possibilidade do PSDB lançar candidatura própria, o petista esperar  a possível concretização. “Vamos aguardar”, finalizou.


Depois da presidente Dilma Rousseff (PT) vetar a aliança entre os dois partidos, Delcídio e o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) continuam conversando para a construção de uma “aliança branca”. Azambuja sairia como candidato ao Senado.

Jornal Midiamax