Geral

Defesa quer que STF explique valor da multa de Genoino

O advogado Luís Fernando Pacheco, que defende o ex-deputado José Genoino, entrou nesta quarta-feira com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja explicado detalhadamente como a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal calculou a multa de seu cliente. O valor pago foi de R$ 677 mil, mas, para a defesa, o […]

Arquivo Publicado em 05/02/2014, às 17h44

None

O advogado Luís Fernando Pacheco, que defende o ex-deputado José Genoino, entrou nesta quarta-feira com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja explicado detalhadamente como a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal calculou a multa de seu cliente. O valor pago foi de R$ 677 mil, mas, para a defesa, o valor deveria ser de R$ 380 mil. O valor inicial, calculado com base em informações do processo, tinha sido estimado em R$ 468 mil.

“O contador não explicou qual foi a metodologia usada para chegar a esse número. Quero que ele explique, para que eu possa entender como ele chegou a esse valor e, se for o caso, entrar com um pedido de ressarcimento da diferença”, disse o advogado.

A multa é uma das condenações impostas a Genoino no julgamento de 2012, quando ele foi condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha no processo do mensalão. A outra penalidade é a prisão de seis anos e onze meses, que ele cumpre em regime domiciliar, em razão de problemas de saúde.

Genoino foi o primeiro beneficiado por uma campanha que pedia doações de militantes petistas para o pagamento da multa. Ele conseguiu amealhar R$ 761 milhões e os R$ 94 milhões excedentes foram destinados ao pagamento de tributos e para a campanha de outro petista condenado no processo, Delúbio Soares, que por sua vez arrecadou mais de R$ 1 milhão em sua campanha.

Jornal Midiamax