Geral

Coped priorizará inclusão social e ascensão de pessoas com deficiência ao Trabalho

“Essa parcela da sociedade precisa de um cuidado especial do poder público e com a Coped iremos tirar as ideias do papel e desenvolver políticas públicas para eles. É um sonho que estamos realizando”. Com estas palavras, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) manifestou sua opinião a respeito do papel que deve desempenhar […]

Arquivo Publicado em 08/08/2014, às 18h39

None
1211988982.jpg

“Essa parcela da sociedade precisa de um cuidado especial do poder público e com a Coped iremos tirar as ideias do papel e desenvolver políticas públicas para eles. É um sonho que estamos realizando”. Com estas palavras, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) manifestou sua opinião a respeito do papel que deve desempenhar a Coped (Coordenadoria de Defesa e Garantia dos Direitos da Pessoa com Deficiência), setor da Secretaria Municipal de Políticas e Ações Sociais e Cidadania cujo lançamento ocorreu na manhã desta sexta-feira (8), em solenidade realizada no auditório do Senac. Em sua fala, Olarte referia-se às 175 mil pessoas com algum tipo de deficiência que residem na Capital.

A Coped terá como missão articular, coordenar e avaliar a formulação e execução das políticas com vistas ao desenvolvimento integral, promoção, defesa e garantia dos direitos da PCD (Pessoa com Deficiência). Segundo a coordenadora do setor, Lúcia Furtado, os dois principais eixos de trabalho da Coped são a inclusão social e habilitação e reabilitação das PCD no mercado de trabalho. “Nós trabalharemos em conjunto com todas as secretarias para que todas as pessoas com deficiência tenham seus direitos garantidos”, afirmou.

Já a consultora da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Paloma Hohmann Poier, reiterou que a coordenadoria é uma vitória para Campo Grande, já que todo município deve se organizar para garantir os direitos das PCD. “Essa coordenadoria é um avanço em relação às políticas públicas para as pessoas com deficiência, pois, a partir de agora, eles terão um órgão que luta por seus direitos e os ouve”, opinou.

Também estão entre os objetivos da Coped propor e participar de ações relativas à política de acessibilidade com vistas à disseminação da sua cultura, para que sejam realizadas em conjunto com a comunidade, parceiros da sociedade civil, órgãos e secretarias do município; oferecer possibilidades de desenvolvimento de habilidades e potencialidades, por meio de acesso aos serviços públicos, programas e projetos da rede socioassistencial, contribuindo para a melhoria de sua qualidade de vida; apoiar e participar de ações promovidas pela sociedade civil organizada; oferecer possibilidades de desenvolvimento de habilidades e potencialidades, a defesa dos direitos e o estímulo à participação cidadã por parte das pessoas com deficiência, seus cuidadores e entidades afins.

Cabe à Coordenadoria participar da elaboração de estudos e pesquisas com intuito de subsidiar a gestão municipal, com assessoria técnica para implantação e implementação de ações de assistência social voltadas às pessoas com deficiência, seus familiares e cuidadores.

Todo o evento foi interpretado para Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Jornal Midiamax