Geral

Com apreensão dos cinco envolvidos, caso Erlon completa um mês

No dia 1º de abril deste ano, o empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, de 32 anos, foi friamente assassinado após sair para mostrar um carro que havia anunciado na internet, a fim de vendê-lo. Um mês após o ocorrido, quatro rapazes foram presos e uma adolescente, de 17 anos, encaminhada à Unei (Unidade Educacional de […]

Arquivo Publicado em 03/05/2014, às 00h38

None


A delegada-titular da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos), Maria de Lourdes Souza Cano, responsável pelo caso, relembrou o acontecido em sua página do facebook. Ela agradeceu a todos os que estiveram envolvidos nas buscas do empresário e relembrou o sofrimento dos familiares e amigos da vítima.

“Graças a Deus e ao esforço conjunto de todos, […] conseguiu-se localizar o corpo da vítima ERLON, seu veículo, e principalmente tirar de circulação, do convívio social, esses criminosos perigosos, que contaminaram com dor e sofrimento toda a população sul-mato-grossense.”

Solução do caso

A delegada Maria de Lourdes confirmou no dia 6 de abril, cinco dias após o desaparecimento de Erlon, que ele havia sido vítima de roubo seguido de morte.

Thiago Henrique Ribeiro, Jeferson dos Santos Souza, Rafael Diogo, conhecido como “Tartaruga”, os três de 21 anos, e Luis Fernando Flores Valenzuela, de 27 anos foram presos e uma adolescente de 17 anos, também envolvida no caso, foi encaminhada à Unei.

Thiago foi o responsável por atrair a vítima até uma casa, no bairro São Jorge da Lagoa e executá-lo com um tiro na nuca. No momento, estavam também na casa Rafael, Jeferson e a adolescente, também envolvidos no assassinato.

Já Luis Fernando foi o responsável por fornecer a placa de veículo original à quadrilha que matou o empresário. Ele Luis trabalhava na empresa Íons, que era credenciada pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e entregou cerca de 200 placas de forma fraudulenta nos últimos cinco anos. A empresa teve as atividades suspensas.



Jornal Midiamax