Geral

Capital registra 1.420 casos de dengue no ano e Corumbá atinge alto risco de epidemia

Após mais um boletim epidemiológico ser publicado pela Secretaria Estadual de Saúde, Campo Grande chegou a 96 casos em uma semana, atingindo 1.420 casos no ano, e continua em estado de alerta para epidemia de dengue. Já Corumbá atingiu alto risco de epidemia da doença. Além da Capital, Bonito, Ladário, São Gabriel do Oeste, Água Clara, Alcinópolis, […]

Arquivo Publicado em 21/03/2014, às 11h23

None

Após mais um boletim epidemiológico ser publicado pela Secretaria Estadual de Saúde, Campo Grande chegou a 96 casos em uma semana, atingindo 1.420 casos no ano, e continua em estado de alerta para epidemia de dengue. Já Corumbá atingiu alto risco de epidemia da doença.

Além da Capital, Bonito, Ladário, São Gabriel do Oeste, Água Clara, Alcinópolis, Bandeirantes, Caracol, Novo Horizonte do Sul, Vicentina, Chapadão do Sul, Guia Lopes da Laguna, Miranda e Figueirão encontram-se na mesma situação.

Junto com Corumbá, Jateí, Antônio João, Rio Negro e Bodoquena passam mais uma semana com alto risco de epidemia, ou seja, taxa de incidência acima de 300. A taxa é usada para calcular o risco de epidemia da doença, calculada com os números de casos suspeitos por 100.000 habitantes divididos pela população do município. Taxa acima de 100, representa estado de alerta, acima de 300, alto risco de epidemia.

Campo Grande entrou em estado de alerta para epidemia de dengue após o boletim epidemiológico de levantamento de 9 a 15 de fevereiro. Até então eram 907 notificações. No boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, de levantamentos até o dia 22 de fevereiro, a Capital registrava 1.076 casos, atingindo taxa de incidência acima de 100.

Jornal Midiamax