Geral

Após suspender sessões comunitárias, Câmara afirma que não está fugindo da população

Na manhã desta terça-feira (29), o vereador Chiquinho Telles (PSD) e o presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), falaram a respeito do fim das sessões comunitárias, que eram realizadas nos bairros de Campo Grande. Segundo Chiquinho Telles, a Câmara não está fugindo dos bairros, como suspeitado antes, uma vez que as sessões foram suspendidas logo […]

Arquivo Publicado em 29/04/2014, às 15h12

None
821552708.jpg

Na manhã desta terça-feira (29), o vereador Chiquinho Telles (PSD) e o presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), falaram a respeito do fim das sessões comunitárias, que eram realizadas nos bairros de Campo Grande.

Segundo Chiquinho Telles, a Câmara não está fugindo dos bairros, como suspeitado antes, uma vez que as sessões foram suspendidas logo após um líder comunitário reclamar do mau cheiro e desafiar os vereadores a fazerem uma sessão no lixão.

O vereador diz que a Câmara optou por realizar audiências públicas para tentar conseguir resolver as quase mil solicitações demandadas das 20 sessões comunitárias que já foram feitas. Segundo ele, os vereadores não deixarão de ir aos bairros, apenas darão, agora, a oportunidade para o Poder Executivo dar respostas às solicitações.

Mario Cesar, presidente da Câmara, reforça que não foi por causa das declarações hostis da população que as sessões comunitárias foram suspensas, mas em virtude da necessidade de discutir com a prefeitura as demandas de todas as regiões em que já houve sessões.

O presidente admitiu que a grande maioria das reivindicações que resultava das sessões não era  atendida pela prefeitura e disse que essas audiências públicas serão feitas de maneira harmônica, com participação de secretários municipais de todas as classes.

Jornal Midiamax