Geral

Após arrebentar no brasileiro, ex-peão vai integrar seleção de paracanoagem

Treinando há menos de dois anos, Fernando Rufino, 28 anos, conseguiu um grande feito: integrar a seleção brasileira de paracanoagem. Entre os dias 10 e 15 de fevereiro o ex-peão de rodeio deve se apresentar em São Paulo, na USP (Universidade de São Paulo), para iniciar os treinamentos com o burro branco nas costas, seu […]

Arquivo Publicado em 24/01/2014, às 15h04

None
1943650445.jpg

Treinando há menos de dois anos, Fernando Rufino, 28 anos, conseguiu um grande feito: integrar a seleção brasileira de paracanoagem. Entre os dias 10 e 15 de fevereiro o ex-peão de rodeio deve se apresentar em São Paulo, na USP (Universidade de São Paulo), para iniciar os treinamentos com o burro branco nas costas, seu caiaque.


Muito contente com os resultados alcançados, Rufino revela que desde que começou a treinar a paracanoagem tinha como foco integrar a seleção brasileira. “A convocação é a realização de um objetivo, de uma meta”, diz metódico.


E para atingir a tão sonhada meta, ele não poupou esforços. Os treinos, na academia, em rios, ou no lago do Parque das Nações Indígenas, eram diários. E Fernando não tinha preguiça não. Sempre com sorriso no rosto, ele estava lá preparando o corpo para encarar os desafios.


Agora, já na seleção a meta é ir para o Mundial e depois para as Olimpíadas de 2016. O treinador, Admir Arantes, revela que Fernando não está para brincadeira e em breve novas medalhas devem vir para o Estado, ou melhor, para o Brasil. “Ele sempre treinou duro e agora vai treinar com os melhores, o que irá fazer toda a diferença”, diz.


Modéstia


Fernando não é de falar muito de si, sempre com o sorriso no rosto ele agradece a todos que o ajudaram a chegar onde está. O ex-peão conta que quando se acidentou há 7 anos, recebeu muito apoio, e o próprio esporte só foi possível graças a ajuda de amigos e da cidade natal, Itaquiraí. “O município me ajuda muito. Eles me patrocinam em várias coisas, o que faz possível eu continuar treinando”, diz.


Além da prefeitura, ele conta que vários empresários o patrocinam. “Ganho desde roupa a alimentação. Tem muita gente que me apoia”, finaliza.

Jornal Midiamax