Geral

André se emociona ao citar final do mandato e brinca com prazo para ‘fugir’ de candidatura

Em um discurso na cerimônia de entrega de títulos de cidadão sul-matogrossense, realizado na noite desta quarta-feira na Assembléia Legislativa, André Puccineli voltou a dar indícios de não se candidatar nas eleições deste ano. O governador pediu aplausos ao Governo Federal pelo apoio à sua gestão, especialmente ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social […]

Arquivo Publicado em 13/02/2014, às 00h55

None
1194201231.jpg

Em um discurso na cerimônia de entrega de títulos de cidadão sul-matogrossense, realizado na noite desta quarta-feira na Assembléia Legislativa, André Puccineli voltou a dar indícios de não se candidatar nas eleições deste ano. O governador pediu aplausos ao Governo Federal pelo apoio à sua gestão, especialmente ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS), o qual chegou a gritar um ‘Viva’, e garantiu que irá sumir nos dias anteriores ao prazo de renúncia, quando a pressão por uma disputa ao Senado devem ganhar barulho.


“Gratidão é uma coisa que se guarda, latino é sempre emocional. Hoje é o momento que me faltam dez meses e dezessete dias para o fim do mandato. Pedi aos colegas do meu partido, aos aliados que me deixem seguir em frente, pois é hora de renovar. Meus amigos sabem que vai chegar a hora no dia 04 de abril quando fugirei até o dia 15, que é quando vence-se o prazo de renúncia. Vou dizer que nem sabia”, brincou Puccinelli que ainda recordou a dificuldade do seu pai em educar os filhos.


Com a presença do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, que recebeu o título, o governador fez questão de valorizar a captação de recursos da União para Mato Grosso do Sul, que viabilizaram os programas MS Forte I e II. No Plenário Júlio Maia ele citou aos presentes o investimento recorde no Estado, na ordem de R$ 3,6 Bilhões, sendo $ 1,9 de empréstimos do Governo Federal.

Jornal Midiamax