Geral

Algodão entra na fase crucial para controle de pragas no MS

De acordo com relatório da Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão (Ampasul), a cultura atravessa um momento “chave” para o controle de pragas e doenças. O receio dos produtores recai principalmente sobre as lagartas do gênero Helicoverpa, o bicudo, a broca-da-raiz e a mosca-branca. Na região de Chapadão do Sul (leste do estado), os agricultores […]

Arquivo Publicado em 06/01/2014, às 15h11

None

De acordo com relatório da Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão (Ampasul), a cultura atravessa um momento “chave” para o controle de pragas e doenças.


O receio dos produtores recai principalmente sobre as lagartas do gênero Helicoverpa, o bicudo, a broca-da-raiz e a mosca-branca.


Na região de Chapadão do Sul (leste do estado), os agricultores já aplicam inseticidas para o controle da mosca-branca.


Com relação às lagartas, os índices de postura estão baixos, mas a vigilância é intensa.


A projeção do Grupo de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias de Mato Grosso do Sul (GCEA/MS) aponta que serão cultivados 38,7 mil hectares de algodão na safra 2013/2014.


O número representa uma redução de 0,7% frente aos 38,9 mil hectares plantadas no ciclo passado.

Jornal Midiamax