Advogados doam serviço e cobram até R$ 1,2 milhão de candidatos ao governo de MS

Os candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul Delcídio do Amaral (PT), Nelson Trad Filho (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB), os únicos que tiveram a primeira parcial da prestação de contas divulgada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) até o momento, gastaram até R$ 1,2 milhão com escritórios de advocacia. Segundo as despesas dos candidatos, […]
| 11/08/2014
- 15:20
Advogados doam serviço e cobram até R$ 1,2 milhão de candidatos ao governo de MS

Os candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul Delcídio do Amaral (PT), Nelson Trad Filho (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB), os únicos que tiveram a primeira parcial da prestação de contas divulgada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) até o momento, gastaram até R$ 1,2 milhão com escritórios de advocacia.

Segundo as despesas dos candidatos, Reinaldo Azambuja (PSDB) teve o serviço de advocacia de Alessandre Vieira doado. Consta na prestação de contas que o valor estimado pelo trabalho do advogado seria de R$ 30 mil.

O candidato Nelson Trad Filho (PMDB) desembolsou R$ 100 mil para o escritório Fábio Leandro Advogados Associados  e outros R$ 100 mil ao escritório Raghiant Torres & Medeiros Advogados Associados S/S.

Delcídio do Amaral (PT) é líder de gastos com escritório de advocacia. O candidato declarou R$ 1,2 milhão na primeira parcial ao escritório Neweley Romanowski Araújo & Guerra Advogados Associados – EPP.

O escritóro entrou em contato com o jornal para afirmar que este é o valor total a ser repassado na campanha, sendo que já foram recebidos R$ 300 mil do candidato.

Matéria editada às 16h27 para adição de informações

Últimas notícias