Geral

Adolescente denuncia padrasto bêbado por agredir mulher com socos e mordidas

Um jovem de 17 anos, denunciou à polícia na tarde de ontem uma agressão contra a mãe, no bairro Guanandi – região sul de Campo Grande. O caso aconteceu na casa da família que fica na Rua Jatobá. Juliano Laureano da Silva, 26 anos, foi preso em flagrante e vai responder pelo crime de lesão […]

Arquivo Publicado em 10/03/2014, às 11h33

None
339989086.jpg

Um jovem de 17 anos, denunciou à polícia na tarde de ontem uma agressão contra a mãe, no bairro Guanandi – região sul de Campo Grande. O caso aconteceu na casa da família que fica na Rua Jatobá. Juliano Laureano da Silva, 26 anos, foi preso em flagrante e vai responder pelo crime de lesão corporal dolosa – quando há intenção, por violência doméstica. 

A vítima, a doméstica Maria de Lurdes da Silva Moreira, de 37 anos, relatou a equipe do Midiamax que, eles estavam junto a seis meses. “Ele trabalha em uma empresa de pavimentação em Três Lagoas e ontem estava de folga. Juliano passou a tarde bebendo em um bar, quando chegou em casa e começou as agressões gratuitamente”, lembra. 
Maria passou por exames de corpo de delito, que comprovaram que ela foi agredida por socos e mordidas pelo companheiro. “Estávamos juntos há seis meses e esta foi a primeira e última vez que ele bateu em mim. Quero que ele suma da minha casa”, frisa a doméstica.
De acordo com a Polícia Civil, Juliano deve continuar preso, pois já tem antecedentes criminais.
Após a aprovação da Lei Maria da Penha, aprovada em 2006, que é atribuída ao crime “violência doméstica”. Com isso, a vítima não precisa representar contra o agressor, agora é obrigação do Estado dar continuidade ao andamento do crime, mesmo contra a vontade dela. Antes, a mulher acabava retirando a queixa crime por medo das ameaças do companheiro.
Jornal Midiamax