Faltando duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Vitória só pode pensar em triunfar na competição, caso queira terminar o ano com uma vaga na Copa Libertadores. Os baianos ocupam a sétima posição da Série A e precisam torcer por derrotas de Botafogo e Goiás para finalizar o ano no G-4. Para complicar mais ainda a situação, o time de Salvador também depende da final da Copa Sul-americana.

As diversas combinações são logo rebatidas pelo goleiro do Vitória, Wilson, que acha importante o clube focar em suas próprias partidas e não nos adversários.

“A gente tem que esquecer os outros jogos, as outras combinações que a gente tem de ficar fora ou não e fazer o nosso melhor. Tem que pensar unicamente em ganhar essas duas partidas e, lá no final, ver se a gente vai conseguir a vaga ou não. A gente sabe que tem uma chance”, comentou o goleiro ao Correio da Bahia.

Wilson ainda lamentou pelo Flamengo ter vencido a Copa do Brasil, situação que dificultou a vida do Vitória. O título do Atlético-PR era mais interessante porque o clube de Curitiba ocupa uma posição no G-4 e não “roubaria” uma vaga na Libertadores dos clubes que disputam o Brasileirão.

“Lamentamos, é lógico. A gente queria que o Atlético-PR ganhasse, mas esse não é assunto nosso. O pensamento agora é no jogo contra o Flamengo, que é o que nos resta. É a nossa última chance”, disse Wilson.

Não bastando todas essas combinações de resultados, os baianos ainda tem que ficar de olho na final da Copa Sul-americana. Se vencer a competição, a Ponte Preta se classificará para a Copa Libertadores pegando a vaga do quarto colocado do Brasileirão.

O Vitória ocupa a sétima posição do Brasileirão com 55 pontos, quatro unidades atrás do Goiás, que ocupa a quarta posição, último clube na zona de classificação da Libertadores. Os baianos enfrentam o Flamengo neste domingo, às 17h (de Brasília), no Barradão. Na última rodada, o Leão da Barra enfrenta o Atlético-MG, em Belo Horizonte.