Geral

Um ano após morte de diretor, estudantes de Nova Andradina realizam caminhada pela paz

Na manhã desta sexta-feira (28), amigos e familiares de Delmiro Bonin realizaram na área central da cidade uma panfletagem em homenagem ao diretor, que nesta data, completa um ano de sua morte. Algumas escolas da rede pública da cidade soltaram seus alunos e professores para uma caminhada pela paz na Avenida Antônio Joaquim de Moura […]

Arquivo Publicado em 29/06/2013, às 13h47

None
1136828702.jpg

Na manhã desta sexta-feira (28), amigos e familiares de Delmiro Bonin realizaram na área central da cidade uma panfletagem em homenagem ao diretor, que nesta data, completa um ano de sua morte.

Algumas escolas da rede pública da cidade soltaram seus alunos e professores para uma caminhada pela paz na Avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade, onde gritavam pedidos de paz em Nova Andradina. No final da caminhada, as crianças e adultos abraçaram o Obelisco e cantaram o Hino Nacional.

Em entrevista com Gení Bonin, viúva do educador, ela relatou que o movimento foi pela paz nas escolas e a partir das 13h desta sexta-feira, eles estarão de volta nas ruas da cidade.

“Se a gente não sair nas ruas e empregar a paz, a gente não vai conseguir nunca”, disse ela.

A ex-professora citou como exemplo os manifestos realizados em diversas cidades do País, pois em dois dias, políticos realizaram votações que poderiam ter sido feitas em dois anos, então, com a esperança de que haja mais segurança nas escolas, que ela e outras pessoas foram para a rua.

“O que nós fizemos não foi um manifesto, porque manifesto gera protesto e protesto gera palavras de baixo calão e não é o que queremos, o que fizemos foi uma caminhada pela paz”, afirmou Gení.

Lei Delmiro Bonin

Foi criada pelo município de Nova Andradina a Lei Delmiro Bonin em homenagem ao diretor que foi assassinado com um tiro por um aluno dentro da Escola Estadual Professor Luiz Carlos Sampaio, localizada no Distrito Nova Casa Verde.

Os disparos foram efetuados por um estudante de 16 anos. Bonin chegou a ser socorrido com vida até Nova Andradina, mas não resistiu aos ferimentos.

“Quero agradecer à Escola Delmiro Bonin que através da Renata e dos professores que fizeram o projeto e levaram para o prefeito. Até então não ia sair nada, mas eles tiveram essa coragem, foram as ruas, foram até o prefeito pedir o projeto e a Câmara aprovou”, disse.

O projeto, de autoria do Prefeito Roberto Hashioka, foi apresentado em sessão ordinária na Câmara Municipal de Nova Andradina e aprovado pelos vereadores. O projeto de lei cria o Dia Municipal da Mobilização Social para a Paz nas Escolas.

Gení frisou também, que com o projeto de Lei, todo ano Delmiro Bonin será lembrado em caminhadas feitas nas ruas da cidade.

“Todo dia 28 de junho nós estaremos aqui realizando a caminhada pela paz nem que seja em dezenas, quem sabe dezenas e um dia poderemos chegar em milhares de pessoas lutando pela paz”, afirmou a ex-professora que há um ano, desde o assassinato de Bonin, não entra em sala de aula.

Professora por 30 anos, Gení Bonin criou seus filhos dentro da escola e hoje, já não consegue mais lecionar. “Nunca mais eu vou voltar para uma sala de aula”, afirmou.

Durante a manifestação realizada na quinta-feira (20) nas ruas de Nova Andradina, um outdoor foi colocado na Avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade com uma foto do diretor Delmiro Salvione Bonin.

No outdoor, podia-se ler a frase : “Educação sem violência, porque a paz é a semente da sabedoria”. O painel marcava também o “Dia de Mobilização para a Paz nas Escolas”.

Os manifestantes seguiam sentido ao centro da cidade quando, na altura da Prefeitura Municipal, o protesto surpreendeu a todos. De costas para o Paço Municipal, os integrantes do movimento se voltaram para um outdoor com fotos e frases alusivas ao caso do diretor Delmiro Salvione Bonin e fizeram um minuto de silêncio pela sua morte.

Jornal Midiamax