Geral

TRE cassa Delei Pinheiro, Paulo Pedra e Thais Helena por compra de votos

A Justiça Eleitoral fará uma recontagem de votos para a substituição dos cargos. Após a publicação do acórdão, os três vereadores deverão ser excluídos da função imediatamente.

Arquivo Publicado em 09/12/2013, às 22h20

None
851320318.jpg

A Justiça Eleitoral fará uma recontagem de votos para a substituição dos cargos. Após a publicação do acórdão, os três vereadores deverão ser excluídos da função imediatamente.

Por três votos a um o Tribunal Regional Eleitoral cassou o mandato dos vereadores Delei Pinheiro (PSD), Paulo Pedra (PDT) e Thais Helena (PT), licenciada do cargo para assumir a Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS). No julgamento nenhum dos juízes seguiu o voto do relator do processo, Nélio Stabile e tornaram os acusados inelegíveis por oito anos.

Com a decisão Alex do PT deixa a Câmara Municipal, em virtude de ocupar a vaga de Thais Helena como primeiro suplente. A Justiça Eleitoral fará uma recontagem de votos para a substituição dos cargos. Após a publicação do acórdão, o presidente da Câmara Municipal será notificado da cassação e os três vereadores serão excluídos da função imediatamente.

Os juízes Elton Luis Nasser, Luis Cláudio Bonacini e Heralto Garcia se posicionaram favoráveis a cassação dos mandatos, enquanto Josué de Oliveira se disse impedido de votar. Thais, Pedra e Delei podem recorrer da determinação em Brasília-DF, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O julgamento do processo que envolve o vereador Alceu Bueno, sobre compra de votos será na quarta-feira (10). Todos foram acusados de captação de eleitores por meio de tickets de abastecimento e com a adesivação de carros durante a campanha eleitoral de 2012.


Jornal Midiamax