Geral

Técnico espanhol tem prioridade sobre deficiente brasileira e causa revolta

Um privilégio a Vicente Del Bosque causou revolta no aeroporto de Marrakech, na manhã deste domingo. O técnico da Espanha e campeão do mundo em 2010 teve prioridade em relação a uma mulher deficiente e aos demais passageiros ao fazer o check-in para pegar seu vôo. Após conversa com um funcionário da Fifa, um dos […]

Arquivo Publicado em 22/12/2013, às 16h31

None

Um privilégio a Vicente Del Bosque causou revolta no aeroporto de Marrakech, na manhã deste domingo. O técnico da Espanha e campeão do mundo em 2010 teve prioridade em relação a uma mulher deficiente e aos demais passageiros ao fazer o check-in para pegar seu vôo.

Após conversa com um funcionário da Fifa, um dos chefes da companhia aérea espanhola Iberia ordenou à funcionária do balcão que passasse o técnico à frente dos passageiros que já estavam esperando.

A brasileira Patrícia Amorim era a próxima da fila e se revoltou com a situação. A estudante que faz mestrado em Portugal usa muletas para se locomover. Ela tem um problema genético nos pés e ainda sofreu um rompimento de ligamento no tornozelo. Assim, terá que passar por cirurgia.

Patrícia discutiu de forma ríspida com membros da Fifa e disse que foi desrespeitada. “Eles queriam passar o técnico na minha frente porque ele é ‘importante’. Não me interessa quem ele é. Todos têm os mesmos direitos. E eu sou deficiente. Eles ainda juntaram as mãos fazendo sinal de dinheiro, querendo dizer que eles podem tudo porque têm dinheiro. É um absurdo”.

A brasileira levou a melhor na discussão e o check-in de Vicente Del Bosque acabou sendo feito em outro guichê.

O aeroporto de Marrakech estava muito cheio na manhã deste domingo por causa do fim do Mundial de Clubes. A espera para fazer um check-in chegou a demorar mais de uma hora. A Fifa tinha uma fila exclusiva para seus funcionários e convidados, mas ainda assim queria recorrer a outros guichês em função do longo tempo de espera.

Vicente Del Bosque estava em Marrakech para acompanhar o Mundial de Clubes. O treinador e a brasileira pegaram o mesmo voo da cidade marroquina para Madri, na Espanha.

Jornal Midiamax