Geral

Servidores do Poder Judiciário de Nova Andradina cogitam greve

Cerca de 50 servidores do Poder Judiciário de Nova Andradina podem deflagrar greve por tempo indeterminado caso o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) não atenda as reivindicações da classe, que solicita pagamento do adicional por tempo de serviço retroativo, reajuste do auxílio alimentação e resolução do caso de servidores que atuam […]

Arquivo Publicado em 02/07/2013, às 14h01

None

Cerca de 50 servidores do Poder Judiciário de Nova Andradina podem deflagrar greve por tempo indeterminado caso o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) não atenda as reivindicações da classe, que solicita pagamento do adicional por tempo de serviço retroativo, reajuste do auxílio alimentação e resolução do caso de servidores que atuam em desvio de função.

Segundo um dos representantes da classe, Márcio de Souza Silva, está programada para esta quarta-feira (03), às 13h, uma paralização em frente ao Fórum de Nova Andradina, com a intenção de chamar a atenção do TJ-MS. “Vamos fixar algumas faixas com nossas reivindicações, também preparamos algumas camisetas personalizadas e pretendemos chamar a atenção para os problemas enfrentados pelos servidores da Justiça”, disse.

Nas palavras de Márcio de Souza, caso a paralização não seja suficiente para mobilizar o TJ-MS, os servidores podem deflagrar greve por tempo indeterminado. “Esperamos que o Tribunal de Justiça volte seus ouvidos para nossa classe de trabalhadores e atenda as reivindicações”, afirma ele.

Através do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul (Sindjus-MS), todas as demais comarcas do Estado também foram chamadas a paralisar suas atividades nesta quarta-feira (03). Em Campo Grande, os servidores devem se reunir em frente ao fórum e depois marchar até a sede do Tribunal de Justiça, no Parque dos Poderes.

Jornal Midiamax